Christiane Yared desobedece partido e ataca Eduardo Cunha

Redação


A deputada federal Christiane Yared (PTN-PR) pediu a palavra na sessão da tarde dessa quarta-feira (11) na Câmara dos Deputados para se manifestar contra o apoio mencionado pelo partido dela ao presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Eduardo Cunha recebeu apoio de 13 partidos após o PSDB pedir o afastamento dele do cargo. A bancada tucana disse ter considerado “insuficientes” as explicações dadas pelo político do PMDB sobre os recursos mantidos no exterior. O PPS, liderado por outro paranaense, Rubens Bueno também se voltou contra Cunha, mas com aval do partido.

Deputada mais votada da última eleição, com 200.144 votos, Yared se dirigiu diretamente a Eduardo Cunha para registrar sua desaprovação. “Quero deixar registrado que não concordo com o apoiamento do meu partido, o PTN, ao senhor. Quero dizer que sou contra, que sou a favor da Justiça e acho por bem que esta Casa possa ser representada por pessoas que acreditam no Brasil, pessoas que investem nesse país”, disse.

Cunha desdenhou. Disse “ok” e seguiu o roteiro da sessão.

No Facebook, Yared se defendeu. “Me surpreendi quando o PTN assinou uma menção de apoio à permanência do Cunha na presidência da casa. Sou contra o posicionamento do meu partido, até mesmo porque não fui consultada à respeito. Penso que o presidente Eduardo Cunha deveria se licenciar até que as investigações e os processos sejam concluídos. Acredito em um país melhor, acredito em um país serio e acredito que todos nós podemos dar nossa contribuição para um país mais justo”, escreveu.

Mentira

Investigado na Operação Lava Jato, Eduardo Cunha é acusado de mentir em depoimento na CPI da Petrobras quando negou que tivesse contas fora do país. A versão acabou sendo contestada por documentos enviados pela Suíça à Procuradoria Geral da República, mas o deputado alega que era apenas “beneficiário” do dinheiro.

Previous ArticleNext Article