Política
Compartilhar

Ciro Gomes critica pesquisa que dá vitoria a Lula: "Não vencerá"

Pré-candidato à presidência pelo PDT afirmou que isso se trata de "operação midiática" e que o petista "nunca venceu, não venceria e não vencerá".

Redação - 11 de maio de 2022, 15:30

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Ciro Gomes (PDT) fez críticas às pesquisas eleitorais que indicam uma vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em primeiro turno. Nesta quarta-feira (11), ele usou as redes sociais para afirmar que isso se trata de "operação midiática" e que o petista "nunca venceu, não venceria e não vencerá".

No Twitter, ele utilizou uma hashtag, a #NoMeuVotoNinguémMexe para fazer as críticas aos institutos de pesquisa que fazem levantamentos técnicos sobre a corrida eleitoral para a presidência da República.

"Está em curso uma operação midiática, de puro terrorismo eleitoral, com falsos argumentos técnicos e políticos para uma fantasiosa hipótese de vitória de Lula no 1º turno. Nunca venceu, não venceria, nem vencerá", disse o ex-ministro e ex-governador do Ceará.

Na pesquisa Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira (11), Ciro Gomes aparece na terceira colocação, com 7%, atrás de Jair Bolsonaro (PL) e Lula (PT). Os números atuais não colocam o pré-candidato do PDT em um eventual segundo turno.

PESQUISA INDICA POSSIBILIDADE DE VITÓRIA DE LULA NO PRIMEIRO TURNO

A pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira (11) indica uma possibilidade de vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em primeiro turno.

Ao considerar os votos válidos, Lula tem 50,5%. Bolsonaro vem em segundo com 31,8%. Para que não haja a realização de um segundo turno, o líder do pleito precisa ter 50% +1 votos válidos. 

No levantamento com os votos totais, o petista lidera com 46%. O presidente Jair Bolsonaro (PL) vem em segundo, com 29%. Ciro Gomes é o terceiro, com 7%.

  • Lula (PT): 46%
  • Jair Bolsonaro (PL): 29%
  • Ciro Gomes (PDT): 7%
  • João Doria (PSDB): 3%
  • André Janones (Avante): 3%
  • Simone Tebet (MDB): 1%
  • Felipe D'Ávila (Novo): 1%
  • Luciano Bivar (União Brasil): 0%

Brancos e nulos somam 6%. Eleitores indecisos estão em 3%. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%.

Foram realizadas 2.000 entrevistas com eleitores brasileiros maiores de 16 anos, entre os dias 5 e 8 de maio. A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral com o número BR-01603/2022.