Ciro prevê Temer preso e rejeita aliança com “ladrão”

Folhapress

O presidenciável pelo PDT fez duras críticas a políticos e partidos adversários.

Por Daniel Carvalho e Marina Dias

O presidenciável do PDT, Ciro Gomes, disse nesta quarta (6) que o presidente Michel Temer será preso e que o MDB é o único partido com o qual descarta alianças. Ele também fez críticas ao deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), a quem chamou de tresloucado, boçal despreparado e câncer.

“Peguei um tempo em que estava em pleno comando da Câmara o Michel Temer e o Eduardo Cunha, batendo bola um com o outro para roubar a nação. Fui processado por ambos. Um já está na cadeia e o outro vai”, afirmou em sabatina promovida pelo jornal Correio Braziliense.

Em seguida, elencando todos os governos de que o senador Romero Jucá (MDB-RR) foi líder -de FHC a Temer-, ele afirmou que descartava aliança com o MDB. “Se deixar a porta aberta, vai vir abanando o rabo, mas está avisado que por esta porta não entra. Ladrão do PMDB [agora MDB] vai me fazer oposição”, disse Ciro.

Sobre Bolsonaro, Ciro disse que o deputado “nunca administrou um boteco” e também não ofereceu ajuda ao seu estado, o Rio, em questões de segurança pública, área de atuação do presidenciável do PSL.

O pedetista disse que o adversário é “um tresloucado, um boçal despreparado [que] desorienta o debate desta forma”. “Temos obrigação de extirpar este câncer enquanto ele pode ser extirpado.”

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="528559" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]