Comissão de Educação pede vista e votação sobre os colégios cívico-militares é adiada

Redação

Comissão de Educação pede vista e votação sobre os colégios cívico-militares é adiada

A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Paraná pediu vista sobre o projeto que amplia os Colégios Cívico-Militares no estado, nesta terça-feira (12).

Dessa forma a votação do projeto encaminhado pelo governador do Paraná, Ratinho Junior, segue indefinida. A Comissão de Educação irá voltar a se reunir nesta quarta-feira (13).

O pedido de vista foi solicitado pelo deputado Professor Lemos (PT). “(a proposta) Amplia muito o programa e praticamente toda escola ficará passível de ser militarizada”, argumentou o parlamentar.

A proposta prevê que todos os colégios da rede estadual de ensino que se adequarem ao modelo cívico-militar poderão adotar esse sistema. Dessa forma, não apenas os municípios que tenham mais de dez mil habitantes poderiam adotar o sistema, mas sim qualquer cidade que conte com ao menos dois colégios estaduais situados na zona urbana.

O texto ainda aponta que cada comunidade escolar vote também que os colégios que adotarem o modelo não poderão ofertar ensino integral, técnico, educação para jovens e adultos e também aulas no período noturno.

Após a análise da Comissão de Educação, o projeto de lei ainda precisa passar por discussões na Comissão de Segurança Pública antes de ser colocada para votação no plenário da Assembleia.

A proposta é criticada por algumas entidades da educação, como a APP-Sindicato, que aponta os prejuízos pelo fechamento do ensino noturno, da falta de estudos pedagógicos para a implantação do modelo cívico-militar e na impossibilidade de escolha dos diretores dessas escolas.

LEIA MAIS: Enem 2020: Justiça Federal nega novo adiamento das provas

Previous ArticleNext Article