Condenados por crime contra mulher não poderão exercer cargos públicos no Paraná

Redação

crimes, mulher, condenados, impedidos, cargos públicos, funcionalismo público, paraná, alep, assembleia legislativa do paraná

Foi aprovado nesta terça-feira (10), em redação final, o projeto de lei que impede a nomeação de condenados por crimes contra mulher em cargos públicos no Paraná. O texto aprovado pela Assembleia Legislativa do Paraná agora segue para sanção ou veto do governador Ratinho Junior (PSD).

De acordo com a proposta aprovada pelos deputados estaduais, a restrição será válida para aqueles condenados com sentença transitada em julgada. Ou seja, é preciso que sejam esgotados os recursos da defesa para que a punição seja aplicada.

Assim, o projeto de lei aprovado pretende acrescentar um item à Lei 16.971/2011, que dispõe sobre a impossibilidade de condenados assumirem funções ou cargos de alta hierarquia no serviço público.

“O agressor de mulheres também será barrado nos órgãos públicos, com a perda do direito de ter uma função pública. Certamente é mais uma forma de coibir a violência doméstica”, ressalta a deputada Cantora Mara Lima (PSC), autora do projeto.

Ao projeto original foi anexada a proposta do deputado Requião Filho (MDB), que propõe as mesmas restrições para nomeações a cargos públicos de todo o funcionalismo público estadual.

“É uníssona no país a tentativa de evitar a ocorrência de violência contra a mulher. Queremos contribuir para uma melhor convivência na sociedade como um todo com todo e com o aperfeiçoamento da legislação estadual”, justificou o deputado na Assembleia Legislativa do Paraná.

Previous ArticleNext Article