Contra a crise, cooperativas apostam na super safra e em muito trabalho

Jordana Martinez


Redação com Sistema Ocepar

Setenta e três lideranças de 12 cooperativas dos ramos agropecuário, crédito, saúde transporte reuniram-se, nesta quinta-feira (18), na sede da Arcapu Campestre – Associação dos Funcionários da Coagru, em Ubiratã, no noroeste do Paraná, para a terceira reunião do Encontro de Núcleos Cooperativos do Sistema Ocepar.

Na abertura do evento, todas as lideranças manifestaram preocupação com o momento político vivido pelo país, diante das denúncias veiculadas pela imprensa na noite de quarta-feira (17).

O presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, salientou que as notícias preocupam “mas é preciso continuar caminhando, planejando e trabalhando, isso é o que nós sabemos fazer. As cooperativas não estão imunes aos reflexos de mais esta crise, porque toda turbulência na política impacta diretamente na economia. Nossas cooperativas estão recebendo uma super safra e precisamos colocar isso no mercado interno e externo, para isso temos que ter estabilidade no país. Planejar e investir com prudência devem ser nosso objetivo e estarmos preparados para os desafios que virão após toda essa turbulência”, destacou.

Para o presidente da Coagru, Áureo Zamprônio, o momento preocupa, mas é preciso planejamento e pés no chão:  “Trabalhamos para que a Coagru mantenha sua meta de crescimento, onde, nos últimos anos, tivemos um acréscimo de 40% no número de cooperados, atingimos um faturamento de R$ 665 milhões em 2016, beneficiando diretamente nossos 2,5 mil cooperados, gerando emprego e distribuindo riquezas”. Para ele, o momento preocupa mas “temos que continuar acreditando na força das cooperativas e dos seus cooperados. Evidente que temos que enfrentar as adversidades como sempre, mas sem deixarmos de planejar e investir com os pés no chão”, frisou.

Já para o presidente do Conselho de Administração da Cocamar e coordenador do Núcleo Noroeste, “não é o fim do mundo. Precisamos acompanhar todos os desdobramentos e torcer para que a economia não seja impactada e torcer para que tudo seja resolvido o mais rápido possível através das instituições competentes. É hora de não se arriscar, ficar atento”, frisou Lourenço. Da mesma forma, Calderari também destacou que o momento é grave. “Temos que ter consciência, mas com certeza tudo isso passará e nossas cooperativas continuarão sua caminhada ajudando no desenvolvimento do país, com toda certeza, como sempre”, afirmou.

Primeira rodada – A realização de reunião em Ubiratã, com cooperativistas do Norte e Noroeste do Estado, nesta quinta-feira, e a que ocorre nesta sexta-feira (19/05), em Guarapuava, com representantes do Centro-Sul, fecham a primeira rodada dos Encontros de Núcleos Cooperativos de 2017 que o Sistema Ocepar está promovendo nesta semana, totalizando quatro eventos. Na terça-feira (16/05), em Capanema, no Sudoeste do Estado, o encontro teve 95 participantes. Na quarta-feira (17/05), 121 cooperativistas do Oeste participaram dos debates ocorridos em Palotina.

 

Previous ArticleNext Article
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.
[post_explorer post_id="2761" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]