Coordenador do Gaeco diz que não poderia se dar ao luxo de esperar período eleitoral

Roger Pereira


O coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Paraná, Leonir Batisti, afirmou, nesta terça-feira que as prisões do ex-governador Beto Richa (PSDB) e da ex-primeira-dama Fernanda Richa (PSDB), além do cumprimento de outros 13 mandados seguiram o ritmo normal das investigações, sem terem sido adiantadas ou adiadas por conta do período eleitoral. Richa é candidato ao senado nas eleições de 7 de outubro.

Operações simultâneas de Lava Jato e Gaeco foram coincidência, afirma força-tarefa

Beto Richa e esposa são presos em operação do Gaeco em Curitiba

“O ritmo de investigações é próprio. O MP não pode, quando investiga, se dar ao luxo de aguardar determinados eventos sob pena nós termos em determinado momento fechar, tirarmos férias ou aguardar outra oportunidade. O período eleitoral é um período importante, sabemos de seu significado e até das intercorrências que dele deriva, no entanto, a investigação que o Gaeco tem seu ritmo e posso assegurar que ela não é feita a fim de inibir ou perseguir ou dificultar candidatos ou candidaturas ou obter simpatia para outras posições”, disse o procurador.

O Gaeco cumpre, nesta terça-feira, 26 mandados de busca e apreensão e 15 mandados de prisão referentes à investigação sobre direcionamento de licitação e pagamento de propina nos contratos das Patrulhas do Campo – programa do governo estadual que visava a locação de equipamentos e utensílios para a conservação de estradas rurais. “Insisto que, por ora, estamos fazendo uma investigação, não existe uma acusação, em face de empresários e de autoridades do estado do Paraná, entre outras pessoas”, disse Batisti. “Nos foram trazidas informações de direcionamento de licitação mediante o pagamento de propina a agentes públicos para favorecer tal situação. O procedimento está sob sigilo de justiça e, por tal razão, não há outros detalhes”, explicou.

Batisti afirmou que, após a operação, o Gaeco, agora, se debruçará em analisar os documentos e objetos apreendidos e ouvir os investigados para concluir a investigação.

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="552746" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]