CPI da Covid é instalada no Senado com relatoria de Renan Calheiros

Redação

cpi da covid senado renan calheiros

A CPI (Comissão parlamentar de inquérito) da Covid foi instalada na manhã desta terça-feira (27) no Senado. O senador Omar Aziz (PSD-AM) foi eleito presidente da comissão com oito dos 11 votos da CPI. Com isso, Renan Calheiros (MDB-AL) foi indicado relator enquanto o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi escolhido vice-presidente com sete votos.

A instalação da investigação sobre erros na condução da pandemia de coronavírus é um alerta de perigo para o governo Jair Bolsonaro, ainda mais com a oficialização dos parlamentares que comandam a CPI. Todos são das bases independentes ou de oposição à atual administração.

Vale lembrar que o juiz federal Charles Renaud Frazão de Moraes, da 2ª Vara Federal de Brasília, impediu, em decisão liminar, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) de assumir a relatoria da CPI. No entanto, o presidente em exercício do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), desembargador Francisco Betti, cassou a liminar e derrubou a determinação.

A expectativa é que a compra das vacinas e a atuação do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello sejam os primeiros alvos da CPI.

A tendência é que os chefes do Ministério da Saúde sejam os primeiros ouvidos pela CPI. Diante desse cenário, Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich, Pazuello e Marcelo Queiroga, atual ministro, deverão ser os primeiros a serem convocados.

Caberá ao relator Renan Calheiros elaborar o plano de trabalho, além da definição de cronogramas e elaboração do documento final da CPI. Esse relatório final pode pedir ao Ministério Público o indiciamento de eventuais membros ou ex-membros do governo.

Mais cedo, o senador Flávio Bolsonaro (Republicamos-RJ) criticou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) por criar a CPI durante a pandemia. Vale lembrar que Pacheco apenas respeitou a determinação do STF (Supremo Tribunal Federal).

CPI DA COVID NÃO VAI SERVIR PARA SE VINGAR, MAS PARA FAZER JUSTIÇA

Os primeiros discursos dos senadores responsáveis pela CPI da Covid foram em tom para garantir a imparcialidade do inquérito. O senador Omar Aziz assegurou que a intenção é descobrir ações que deixaram de ser feitas e por opção de quem, mas sem qualquer espécie de vingança.

“Essa CPI não pode servir para se vingar de absolutamente ninguém. Essa CPI tem que fazer justiça a milhares de órfãos que a covid está deixando”, garantiu o presidente da CPI.

“Não dá para discutir questões políticas em cima de quase 400 mil mortos. Eu não me permito fazer isso. Eu não me permito porque infelizmente eu perdi um irmão há 50 dias. Eu não viria a uma CPI dessa querendo puxar para um lado ou outro. Não haverá prejulgamento da minha parte”, completou o senador.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="760258" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]