Após confronto, vereadores aprovam reajuste dos servidores em Curitiba

Vinicius Cordeiro

câmara projetos confusão vereadores

Três projetos que envolvem alterações no funcionalismo público – entre eles o reajuste de 3,5% – foram aprovados, em primeiro turno, pelos vereadores de Curitiba nesta segunda-feira (18). Contudo, o dia ficou marcado pelo confronto entre servidores e a polícia nas escadarias do Palácio Rio Branco, no centro da capital paranaense.

Os manifestantes tentaram entrar no prédio do legislativo durante a sessão, mas foram impedidos pela Guarda Municipal e PMPR (Polícia Militar do Paraná). Spray de pimenta foi um dos recursos utilizados na ação, que durou cerca de 30 minutos. Para completar, algumas janelas da Câmara foram quebradas.

Três pessoas foram detidas, mas acabaram sendo liberadas. O episódio fez com que parlamentares independentes e da oposição pedissem a suspensão da sessão, mas não foram acatados.

O segundo turno da votação está marcada para essa terça-feira (19).

OS PROJETOS DA PREFEITURA DE CURITIBA

Um dos projetos é a prorrogação da suspensão do plano de carreira até 31 de dezembro de 2021. Foram 22 votos a favor da proposta, nove contra e uma abstenção.

Já a proposta que limita o número de servidores para trabalhar nos sindicatos teve 20 votos a favor, nove contra e duas abstenções.

Por fim, o terceiro projeto determina reajuste de 3,5% para a categoria e foi aprovado com unanimidade pelos 33 vereadores presentes na Câmara. O texto do reajuste diz respeito a remuneração de servidores da ativa, empregados públicos, aposentados, pensionistas, além de funções gratificadas e cargos em comissão.

Todas as propostas foram enviadas pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca, no dia 5 de novembro.

CONFRONTOS ENTRE SERVIDORES E POLÍCIA 

Veja fotos e vídeos da confusão na Câmara de Curitiba.

 

Previous ArticleNext Article