Curitiba e outras cidades têm manifestação contra o governo Bolsonaro

Redação e André Richter - Repórter da Agência Brasil

Participantes defendem auxílio de R$ 600 e aumento da vacinação
Manifestação contra governo Bolsonaro em Curitiba e outras cidades

Manifestantes foram às ruas neste sábado (29) em várias cidades do país para protestar contra o governo do presidente Jair Bolsonaro. Pessoas ligadas a partidos de oposição, movimentos sociais e de estudantes saíram em manifestação em defesa do pagamento de R$ 600 de auxílio emergencial, verbas para universidades públicas e ampliação da vacinação contra a covid-19. Também houve protestos contra a privatização de estatais e a reforma administrativa.

Em Curitiba, a concentração aconteceu à tarde junto às escadarias do prédio histórico da Universidade Federal do Paraná, na Praça Santos Andrade, na região central. Os manifestantes portavam cartazes com frases contra o governo e pedindo mais vacinas contra a covid-19. Os participantes usavam máscaras e tentaram manter o distanciamento no ato de protesto.

Pela manhã, em Brasília, a concentração foi em frente ao Museu da República e seguiu para a Esplanada dos Ministérios. Em frente ao Congresso Nacional, os manifestantes gritaram palavras de ordem e exibiram faixas e cartazes. A Polícia Militar não divulgou o número de participantes do ato.

Manifestação no Rio de Janeiro

Na capital fluminense, os participantes da manifestação contra Bolsonaro se reuniram em frente ao monumento de Zumbi dos Palmares, no centro da cidade, a partir das 10h. Organizações sociais, movimentos estudantis, centrais sindicais e partidos de oposição ocuparam três das quatro pistas da Avenida Presidente Vargas e caminharam pela via em direção à Candelária. Depois seguiram por outras vias do centro.

Já no Recife, a manifestação acabou com bombas de gás lacrimogênio, tiros de balas de borracha e correria nas ruas do centro da cidade.

Os organizadores disseram a manifestação era feita de forma pacífica, com distanciamento entre as pessoas. Mas os manifestantes teria sido surpreendidos pela tropa de choque da Polícia Militar, que bloqueava a rua.

Leia também: Bandeira Vermelha: veja o que abre e o que fecha em Curitiba no final de semana

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="767153" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]