Decreto: Veja o que muda nas medidas do governo do Paraná no combate à covid-19

Redação

decreto paraná o que muda comércio lockdown

O governador Ratinho Junior (PSD) apresentou novo decreto de enfrentamento à covid-19 do governo do Paraná nesta sexta-feira (5). O lockdown foi prorrogado por mais dois dias, mas depois haverá flexibilização das medidas, com liberação de aulas presenciais e retomada de quase todas as atividades econômicas sob restrições. Veja o que muda!

Segundo o boletim estadual, a taxa de ocupação dos leitos de UTI da rede pública exclusivos para Covid-19 é de 96%. O indicador é superior a 90% em todas as regiões: Leste (97%), Oeste (95%), Noroeste (96%) e Norte (97%). No total, são 672.179 casos e 12.100 mortes causadas pela covid-19.

O balanço das ações das equipes policiais mostraram que foram dispersadas 1.042 aglomerações durante a vigência do atual decreto. 3.597 estabelecimentos comerciais foram fiscalizados, dos quais 136 foram interditados e 82 multados por irregularidades relacionadas à pandemia. Por fim, 281 pessoas foram presas por descumprimento das medidas.

Ou seja, mesmo com o decreto, houve circulação de pessoas acima do desejado pelo governo estadual. O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, afirmou que o resultado não surtiu o foi o esperado. “O índice de isolamento social ficou em torno de 35%. Precisávamos de, pelo menos, 50%”, disse ele.

Mesmo assim, o governador Ratinho Junior atendeu a pressão pela retomada econômica. “Não é só o decreto que vai resolver. É a consciência das pessoas. É importante que todos tenham essa consciência de ajudar ficando mais em casa evitando aglomerações”, completou.

O governo do Paraná ressalta que todos devem usar máscara, manter distanciamento social, higienizar as mãos e evitar aglomerações.

DECRETO QUE SEGUE VALENDO ATÉ DIA 10 DE MARÇO

O decreto que está em vigor foi prorrogado até o dia 10 de março. Confira as medidas:

  • Lockdown: suspensas todas as atividades não essenciais;
  • Proibição de circulação de pessoas entre 20h e 5h;
  • Proibição da venda e consumo de bebidas entre 20h e 5h;
  • Suspensão das aulas presenciais. Atividades escolares apenas de forma remota;

O QUE MUDA: MEDIDAS NOVAS VALEM A PARTIR DO DIA 10 DE MARÇO

  • Comércio autorizado a abrir das 10h às 17h, de segunda a sexta-feira. Lojas fechadas aos sábados e domingos;
  • Academias para práticas esportivas individuais e/ou coletivas: das 6h às 20h, de segunda a sexta-feira, com limitação de 30% da ocupação;
  • Shoppings: das 11h às 20h, de segunda a sexta-feira, com limitação de 50% da ocupação;
  • Restaurantes, bares e lanchonetes podem funcionar das 10h às 22h com 50% de ocupação. Fora desse horário, fica restrito à modalidade delivery, que pode funcionar 24 horas. O consumo e venda de bebidas estão proibidos no local aos finais de semana e depois das 20h de segunda a sexta;
  • Demais atividades e serviços essenciais, como mercados, farmácias e clínicas médicas, sem qualquer limitação de horário durante todos os dias da semana;
  • Suspensão de estabelecimentos de entretenimento ou eventos culturais, como casas noturnas, museus, circos, teatros, cinemas, festas e feiras;
  • Igrejas com apenas 15% da capacidade;
  • Toque de recolher entre 20h e 5h;
  • Proibição da venda e consumo de bebidas entre 20h e 5h;
  • Aulas presenciais de forma híbrida – rede privada volta no dia 10 de março. A rede pública poderá voltar a partir do dia 15/03;

Clique aqui e leia a íntegra do decreto do governo do Paraná. Vale lembrar que o instrumento serve como orientação aos municípios. A prefeitura de Curitiba já oficializou que seguirá tudo até a quarta-feira.

Previous ArticleNext Article