Delegado diz que alvos agora são Temer, Alckmin e Aécio; PF reage

Jordana Martinez

Foto: Marcos Corrêa/PR

O delegado da Polícia Federal Milton Fornazari Júnior, da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros em São Paulo, afirmou, nas redes sociais, que os alvos da operação Lava Jato a partir de agora são o presidente Michel Temer (MDB), o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o senador Aécio Neves (PSDB).

“Agora é hora de serem investigados, processados e presos os outros líderes de viés ideológico diverso, que se beneficiaram dos mesmos esquemas ilícitos que sempre existiram no Brasil (Temer, Alckmin, Aécio etc).”

Em nota, a Polícia Federal desautorizou o delegado a fazer o comentário: “medidas administrativo-disciplinares serão tomadas em relação ao caso””, diz o texto.

“A PF jamais se manifesta oficialmente por meio de perfis pessoais de seus servidores… As declarações proferidas são de cunho exclusivamente pessoal, e contrariam o normativo interno referente a manifestações em nome da instituição, razão pela qual serão tomadas as medidas administrativo-disciplinares em relação ao caso concreto.”

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a mensagem foi publicada no sábado (7), logo após a prisão de Lula, e apagado na noite de domingo (8).

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.