Deltan: denúncia de Moro contra Bolsonaro reflete seriedade do seu trabalho

Vinicius Cordeiro

deltan lava jato força-tarefa julgamento cnmp

Deltan Dallagnol, coordenador da Operação Lava Jato no Paraná, ressaltou a gravidade da denúncia feita por Sergio Moro contra Jair Bolsonaro (sem partido). Em seu pedido de demissão, Moro alegou que o presidente tentou interferir politicamente ao trocar o diretor-geral da PF (Polícia Federal).

Nesta última madrugada, Bolsonaro exonerou Maurício Aleixo do comando da PF. A ação resultou no pedido de demissão de Moro, visto como superministro do governo federal, do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

“A denúncia pública feita hoje pelo Ministro da Justiça reflete – em minha visão – a seriedade com que conduziu seus trabalhos e seu compromisso com a sociedade e o interesse público”, avaliou Deltan.

Segundo o coordenador da Lava Jato, o combate à corrupção deve ser feito sem interferências externas, ou seja, não devem ser político-partidárias.

“É gravíssima a denúncia de tentativa de escolha pelo presidente da República de dirigentes da Polícia para interferir em investigações e ter acesso a informações sigilosas. O combate à corrupção exige investigações técnicas, que possam ser conduzidas sem pressões externas”

Por fim, Deltan entoou o discurso da força-tarefa da Lava Jato no Paraná. Em nota, o MPF-PR (Ministério Público Federal no Paraná) afirmou que a nomeação de autoridades para influenciar investigações aumenta as possibilidades de corrupção e outros crimes de poderosos.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="695234" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]