Processo contra Delúbio Soares é desmembrado e parte vai para a Justiça Eleitoral

Angelo Sfair

lava jato, delúbio soares, delúbio, ex-tesoureiro, pt, partido dos trabalhadores, ação, processo, desmembrado, desmembrada, trf4, justiça eleitoral, campinas, são paulo, curitiba, paraná

O TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) decidiu desmembrar uma ação penal contra Delúbio Soares, réu na Lava Jato. Assim, parte do processo será analisado pela Justiça Eleitoral. A decisão atende a um pedido da defesa do ex-tesoureiro do PT, que havia entrado com um habeas corpus.

Delúbio Soares de Castro responderá as acusações referentes a lavagem de dinheiro perante a Justiça Eleitoral de Campinas (SP). O restante da denúncia oferecida pela força-tarefa Lava Jato no Paraná permanece sob análise da 13ª Vara Federal de Curitiba.

O ex-tesoureiro do PT, nesta ação penal, responde pela suposta atuação em um empréstimo fraudulento feito pelo Banco Schahin ao pecuarista José Carlos Bumlai. De acordo com a força-tarefa Lava Jato no Paraná, os R$ 12 milhões repassados pelo banco ao empresário beneficiaram, na verdade, o Partido dos Trabalhadores.

O dinheiro teria sido usado para abastecer campanhas do PT em várias regiões do País. Parte dos empréstimos feitos pelo Banco Schahin — que totalizam R$ 4 milhões — foram usados em campanhas eleitorais para a Prefeitura de Campinas, no interior de São Paulo.

O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no TRF4, destacou que parte da denúncia do MPF ponta para ocorrência de crime relacionado à campanha para as eleições municipais de Campinas no ano de 2004. Por isso, caberia à Justiça Eleitoral daquele município analisar o caso.

Outra parte da denúncia contra Delúbio Soares, de acordo com determinação de Gebran Neto, continua a tramitar na 13ª Vara Federal de Curitiba, no Paraná.

Previous ArticleNext Article