Depen afirma que Complexo Médico Penal pode receber Lula

William Bittar - CBN Curitiba

Com alguns pedidos na última semana para a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da Superintendência da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida, em Curitiba, o diretor do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), Luiz Cartaxo Moura, garantiu que L4ula pode ser levado para o Complexo Médico Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, onde estão outros presos da Operação Lava Jato, como o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, o ex-deputado federal André Vargas e o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, João Vaccari Neto.

O diretor afirmou que foi consultado pela Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (Sesp) e que essa é uma possibilidade. Cartaxo reforçou que existe um espaço preparado para o ex-presidente e que ele poderá, inclusive, decidir junto com os advogados, se vai querer convívio com os outros presos ou não.

“Nos preparamos para essa eventualidade para que não sejamos tomados de surpresa e ter que conseguir uma vaga sem estar preparado para tal. Existe sim essa possibilidade, com a preparação da própria galeria da Lava Jato, para mante-lo afastado dos próprios presos da operação. É possível fazer isso”, afirmou.

Com as recentes manifestações e o acampamento instalado nos arredores da Polícia Federal, Cartaxo diz que se preocupa com a possível chegada dos movimentos no entorno do Complexo Medico Penal, mas que se houver apoio da Polícia Militar, não deve haver problemas na transferência de Lula.


De acordo com o diretor do Depen, a sala preparada no Complexo Médico Penal é bem próxima da que comporta hoje o ex-presidente na Superintendência da Polícia Federal. Cartaxo também afirmou que não será dada nenhuma regalia a Lula.

A possível transferência de Lula ganhou força após a Prefeitura de Curitiba solicitar à Justiça que o ex-presidente seja levado para outro lugar.

Segundo a Procuradoria Geral do Município, o pedido foi motivado porque que a Polícia Federal fica em uma área residencial e não possui estrutura para custodiar um ex-presidente da República, além de prejudicar alguns serviços da administração municipal, como a coleta de lixo e o restabelecimento da iluminação pública, por conta do acampamento instalado pelos movimentos favoráveis ao ex-presidente desde o dia 7 de abril.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook