Política
Compartilhar

Deputado Filipe Barros é alvo da operação da PF que apura fake news

Segundo as informações apuradas pela reportagem do Paraná Portal, são três os alvos da operação da Polícia Federal, no P..

Ana Cláudia Freire - 27 de maio de 2020, 11:43

Divulgação/Filipe Barros
Divulgação/Filipe Barros

Segundo as informações apuradas pela reportagem do Paraná Portal, são três os alvos da operação da Polícia Federal, no Paraná.

O deputado federal Filipe Barros (PSL), que mora em Londrina, no norte do Paraná, é um dos alvos dessa operação. Há pouco o deputado se pronunciou em suas redes sociais.

Em seguida, Filipe Barros compartilhou uma imagem com uma frase de Rui Barbosa. "A pior ditadura é a ditadura do Poder Judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer."

Outros dois nomes foram alvos de busca e apreensão nesta manhã. Bernardo Pires Kuster, jornalista e diretor de opinião do jornal Brasil Sem Medo e Eduardo Frabris Portella.

OPERAÇÃO DA PF FAZ PARTE DO INQUÉRITO NO STF

A operação da PF (Polícia Federal) foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (27) e faz parte do inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF), que apura a divulgação de notícias falsas (fake news) contra a Suprema Corte.

As ordens foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes e acontecem nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e no Distrito Federal.

A PF esteve mais cedo nos endereços do ex-deputado Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, do dono da Havan, o empresário Luciano Hang. Ambos usaram as redes sociais para condenar a medida do STF.

Alguns blogueiros também são alvos da operação e  oito parlamentares são investigados.

No caso dos deputados federais, não há mandados para busca e apreensão em seus endereços. Moraes determinou que eles sejam ouvidos em dez dias e proibiu que suas postagens em redes sociais sejam apagadas.