Deputado federal Aliel Machado (PSB-PR) é chamado de “vagabundo”

Simone Giacometti


Na sessão desta quarta-feira (24),  o deputado federal Aliel Machado (PSB-PR) se pronunciou sobre as articulações feitas pelo governo para a aprovação da reforma da previdência, que está sendo debatida na Câmara Federal.  Ao se manifestar, ele falou que “o governo ofertou R$40 milhões de reais para comprar votos,  está ofertando cargos, acertando os deputados. Essa conversa aconteceu na casa do presidente Jair Bolsonaro. Os parlamentares estão se vendendo”, denunciou ele.

O parlamentar não conseguiu terminar a fala e acabou sendo interrompido aos gritos de “vagabundo”.   A cena foi transmitida ao vivo pela TV Câmara e na sequência, houve um princípio de tumulto.   E o deputado federal José Medeiros (PODE-MT) ainda emendou “não nos meça pela sua régua”.  Uma briga generalizada teve início, com alguns deputados federais empenhados em acabar a confusão e outros em tirar satisfação sobre as declarações.

A polêmica foi motivada pela repercussão de uma reportagem do Jornal Folha de S.Paulo, sobre a oferta de R$ 40 milhões em emendas para cada deputado que votar a favor da reforma da Previdência no plenário da Casa, feita pelo governo federal.

O deputado federal Aliel Machado, é natural de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais e está no segundo mandato.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="614995" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]