Deputados discutem alterações na ampliação dos colégios cívico-militares no Paraná

Jorge de Sousa

Deputados aprovam ampliação dos colégios cívico-militares em todo Paraná

A proposta do Poder Executivo que prevê a ampliação dos colégios cívico-militares no estado segue travada na Assembleia Legislativa do Paraná.

Nesta quarta-feira (13), os deputado estaduais chegaram a aprovar a proposta em primeiro turno, com a votação recebendo apenas sete votos contrários.

Mas durante a votação do projeto em segundo turno, os deputados apresentaram oito emendas e o texto precisou voltar para análise da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Assembleia.

Das oito emendas propostas, três são supressivas e cinco aditivas. Todas receberam parecer favorável do relator na CCJ e deputado Delegado Jacovós (PL), mas o deputado Tadeu Veneri (PT) pediu vista e a votação foi adiada para esta quinta-feira (14).

A tendência é que nesta quinta-feira a proposta após ser discutida na CCJ já seja encaminhada para votação em plenário de segundo e terceiro turno.

O QUE DIZ A PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DOS COLÉGIOS CÍVICO-MILITARES?

A proposta prevê que todos os colégios da rede estadual de ensino que se adequarem ao modelo cívico-militar poderão adotar esse sistema. Dessa forma, não apenas os municípios que tenham mais de dez mil habitantes poderiam adotar o sistema, mas sim qualquer cidade que conte com ao menos dois colégios estaduais situados na zona urbana.

O texto ainda aponta que cada comunidade escolar vote também que os colégios que adotarem o modelo não poderão ofertar ensino integral, técnico, educação para jovens e adultos e também aulas no período noturno.

Os colégios cívico-militares irão integrar as aulas dos professores da rede estadual com o controle administrativo e disciplinar dos militares. Cada escola terá um diretor geral e um diretor-auxiliar civil, além de um diretor cívico-militar e de dois a quatro monitores militares.

Todos os diretores cívico-militares serão indicados pela Secretaria da Educação e do Esporte, que também terá a função de acompanhar o funcionamento do programa e do cumprimento das metas acadêmicas.

LEIA MAIS: Governo do Paraná anuncia congelamento do reajuste aos servidores em 2021

Previous ArticleNext Article