Dilma vai receber salário integral e continua com benefícios de presidente

Andreza Rossini


A presidente Dilma Rousseff, afastada do cargo nesta quinta-feira (12), após abertura do processo de impeachment no Senado Federal, com 55 votos favoráveis, 22 contrários e duas abstinências, vai receber seu salário de forma integral, terá direito a segurança e ao seu gabinete pessoal, durante o período de até 180 dias afastada do cargo.

De acordo com o documento assinado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), Dilma mantêm o direito a continuar morando no Palácio da Alvorada, assistência à saúde, transporte terrestre e aéreo e aparato à segurança.  Não existe uma definição legal clara na constituição para o afastamento de um presidente.

Para o senador Jorge Viana (PT-AC) as garantias são essenciais. “Uma situação que por si só é muito complexa. Primeiro afasta e depois julga. A lei é absolutamente ultrapassada e é lamentável que ninguém tenha feito a atualização desta lei. Por que agora que vai começar o julgamento para saber se ela cometeu crime de responsabilidade ou não, mas diante dos fatos consumados”, afirmou.

A senadora Ana Amélia (PP-RS) acredita que as medidas são aceitáveis, se Dilma não utilizar os recursos para auto publicidade. “Pra mim essa não é uma questão tão relevante quanto o fato de ela fazer ativismo político do cargo. Teremos dois presidentes da república se ela fizer isso. Também é uma situação inusitada”, afirmou.

Previous ArticleNext Article