Política
Compartilhar

Ditadura no Brasil nunca mais, afirma Fachin

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) disse que a Justiça Eleitoral “já pode estar sob ataque de hackers” e citou a Rússia como a origem da maior parte dessa ofensiva.

Redação - 16 de fevereiro de 2022, 09:28

Foto/Divulgação
Foto/Divulgação

 

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) e que assumirá a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disse que a Justiça Eleitoral “já pode estar sob ataque de hackers” e citou a Rússia como a origem da maior parte dessa ofensiva.


Em entrevista ao Estadão, Fachin afirmou que “a preocupação com o ciberespaço se avolumou imensamente nos últimos meses, e eu posso dizer a vocês que a Justiça Eleitoral já pode estar sob ataque de hackers, não apenas de atividades de criminosos, mas também de países, tal como a Rússia, que não têm legislação adequada de controle”, afirmou Fachin ontem, em entrevista exclusiva.


O ministro descartou a possibilidade de as Forças Armadas se atrelarem a “interesses conjunturais”, caso o presidente Jair Bolsonaro seja derrotado nas urnas em outubro. “Nós teremos o maior teste das instituições democráticas”, observou ele. 

Ao dizer que o slogan de sua gestão no TSE será “paz e segurança nas eleições”, Fachin afirmou que o “populismo autoritário” não tem mais espaço no Brasil. “Ditadura nunca mais”, declarou o magistrado. (O Estadão)