Doria afirma que reunião ministerial demonstra “desprezo pela nação”

Jorge de Sousa

Doria afirma que reunião ministerial demonstra "desprezo pela nação"

Chamado de “bosta” pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, durante reunião ministerial, o governador de São Paulo, João Doria, disse que o conteúdo divulgado do encontro demonstra “desprezo pela nação” dos envolvidos.

“Eles querem a nossa hemorroida. Esse bos** do governador de SP. Esse estrume do Rio. O b**** do prefeito de Manaus abrindo covas coletivas”, disse Bolsonaro durante a reunião ministerial.

Doria utilizou suas redes sociais para comentar o conteúdo da reunião ministerial -divulgado quase na íntegra nesta sexta-feira (22) pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Celso de Mello.

“O Brasil está atônito com o nível da reunião ministerial. Palavrões, ofensas e ataques a governadores, prefeitos, parlamentares e ministros do Supremo, demonstram descaso com a democracia, desprezo pela nação e agressões à institucionalidade da Presidência da República”, pontuou Doria.

O governador de São Paulo também citou que é “lamentável o exemplo em meio a maior crise de saúde da história do país e diante de milhares de vítimas”.

Nesta sexta-feira o Brasil ultrapassou pelo terceiro dia seguido a marca de 1 mil mortes pelo novo coronavírus, com mais de 21 mil pessoas tendo morrido pela doença desde março.

Outros políticos ofendidos por Bolsonaro, como o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, não lançaram manifestações sobre o ocorrido.

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que foi o responsável por realizar a denúncia que causou a divulgação do vídeo, também não se manifestou em suas redes sociais.

Já o presidente Bolsonaro postou apenas um de seus lemas de campanha “Brasil acima de tudo”.

Previous ArticleNext Article