Obras de duplicação no Viaduto do Orleans devem começar em 2020

Redação

Viaduto do Orleans - obras de duplicação - Curitiba - vereadores

As obras de duplicação no Viaduto do Orleans, em Curitiba, avançaram dentro do poder público estadual e municipal. Uma reunião entre vereadores da capital paranaense, técnicos do DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Paraná) e da Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba) discutiu a reforma que deverá ser iniciada em 2020.

O presidente da Comissão Especial de Avaliação de Pontes e Viadutos da CMC (Câmara Municipal de Curitiba), vereador Mauro Ignácio (PSB), esteve presente na reunião e disse que a expectativa é que no início de 2020 seja iniciado o projeto-executivo e a licitação da obra.

“Estamos há seis anos tratando desse assunto. Sabemos que é uma prioridade do governador Ratinho Junior e também do prefeito Rafael Greca, mas aquele viaduto está estagnado há alguns anos e há necessidade, sim, de uma medida urgente para resolver o fluxo grande daquele local. Precisamos viabilizar esse projeto e assim executar a obra necessária de um custo aproximado de 30 milhões”, explicou o Ignácio.

Os recursos necessários para o início das obras foram garantidos pelo presidente da Comec, Gilson Santos, durante a reunião com os vereadores. “É uma determinação do governador do Estado, Ratinho Júnior, para que a gente acompanhe principalmente a questão do Viaduto do Orleans. Há toda disposição do governo em relação ao projeto-executivo em finalmente dar à população essa obra tão importante em Curitiba”, afirmou Santos.

O estudo para a duplicação do Viaduto do Orleans foi finalizado em 2017, posteriormente sendo aprovado e divulgado pelo público. O autor é o arquiteto e técnico do Ippuc (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba) Fabiano Losso.

“A obra permitirá que todos os movimentos de passagem e conversão sejam realizados, sem que haja cruzamentos com semáforos, principalmente para as conversões de acesso à BR-277”, avaliou Losso. Estimativas da Prefeitura de Curitiba mostram que 3 mil veículos passem por hora no local, para fazer a ligação pela Avenida Toaldo Túlio com o Orleans e seguindo ao Campo Comprido pela Rua João Falarz.

Previous ArticleNext Article