Edital vai pagar R$ 5 mil a artistas e técnicos afetados pela pandemia

Redação

memorial de vivências, prêmio, edital, lei aldir blanc, secc, secretaria de estado da comunicação e cultura, secc, unespar, arte, artistas, técnicos

Uma iniciativa cultural pretende construir um acervo histórico e audiovisual, com depoimentos de artistas e técnicos, para registrar como a arte paranaense sobreviveu e se expressou durante a pandemia do coronavírus. O Prêmio Memorial de Vivências já está aberto e as inscrições podem ser feitas até 17 de fevereiro.

Além do registro histórico, o projeto também tem como objetivo auxiliar algumas das categorias mais afetadas financeiramente pela crise econômica decorrente da emergência sanitária. Afinal, entre os mais diversos setores, a Cultura foi uma das primeiras a suspender as atividades e uma das últimas beneficiadas pela retomada.

No Prêmio Memorial de Vivências, serão contemplados 1.065 trabalhadores e trabalhadoras do meio artístico que atuam no Paraná. Os selecionados receberão R$ 5 mil. Os técnicos, que tiveram dificuldades para se enquadrar em outros editais lançados durante a pandemia, também podem se inscrever.

Os recursos têm origem na Lei Aldir Blanc, aprovada tardiamente pelo governo federal para socorrer a classe artística e os demais trabalhadores do meio. A iniciativa é desenvolvida pela Unespar (Universidade Estadual do Paraná), em parceria com a Superintendência-Geral da Cultura do Paraná, vinculada à SECC.

edital memorial de vivências, prêmio memorial de vivências, prêmio, edital, lei aldir blanc, secc, secretaria de estado da comunicação e cultura, unespar, arte, artistas, técnicos, teatro, ópera, circo, dança
No ato da inscrição, artistas e técnicos devem enviar vídeo-depoimento de até 30 minutos (Divulgação/SECC)

EDITAL MEMORIAL DE VIVÊNCIAS: INSCRIÇÕES

O Prêmio Memorial de Vivências vai selecionar 1.065 depoimentos. Os vídeos selecionados vão compor um museu virtual que ajudará a contar como a arte paranaense se manteve durante o período mais críticos da pandemia do coronavírus, também marcada pelo isolamento social e a suspensão completa dos espetáculos.

“O Memorial de Vivências foi pensado com esse intuito: o de permitir que os trabalhadores e trabalhadoras da Cultura do Estado contem suas histórias com as artes e o fazer cultural para que se registre esse momento particular que vivemos”, explica a superintendente-geral de Cultura do Paraná, Luciana Casagrande Pereira, ressaltando a importância de polícias públicas para a memória cultural.

As inscrições devem ser feitas pelo sistema SisProfice, no site da Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura (SECC). Todo o processo é online. O prazo se encerra às 18h do dia 17 de fevereiro.

No ato da inscrição, o candidato deve apresentar a documentação exigida no edital e anexar um vídeo-depoimento com duração entre 15 e 30 minutos. Serão selecionados aqueles que melhores expressarem as vivências, saberes e fazeres durante a pandemia do coronavírus. Para melhor distribuir os prêmios pelo Paraná, 30% das vagas são destinadas para Curitiba e 70% para o interior.

Serão aceitos depoimentos em qualquer linguagem artística ou cultural. Os inscritos também devem comprovar atuação mínima de dois anos no meio artístico. O edital é voltado às pessoas físicas, não sendo permitida a inscrição de detentores de pessoas jurídicas.

CATEGORIAS DO PRÊMIO

  • Artes visuais
  • Audiovisual
  • Cultura Tradicional
  • Diversidade Cultural
  • Dança
  • Ópera / Circo
  • Teatro
  • Literatura, Livro e Leitura
  • Música
  • Técnicos

Todas as etapas e exigências da inscrição estão detalhadas no edital Memorial de Vivências. As informações completas também estão descritas nos sites da Unespar e da SECC. Além disso, os participantes podem solicitar mais informações pelo e-mail: premiomemorialdevivencias@unespar.edu.br.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="815319" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]