Em gravação, Sarney promete ajudar ex-presidente da Transpetro a se livrar de Moro

Roger Pereira


O ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) prometeu ao ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, investigado pela Operação Lava Jato, que poderia ajudá-lo a evitar que seu caso fosse transferido para a vara do juiz federal Sergio Moro, em Curitiba (PR), mas “sem meter advogado no meio”, revela a Folha de S. Paulo a partir de gravações feitas por Machado, que constam em seu acordo de delação premiada, homologado ontem pelo Supremo Tribunal Federal. Para negociar com a Procuradoria-Geral da República, Machado gravou conversas comprometedoras com Romero Jucá, que caiu do Ministério do Planejamento após a revelação das gravações, Renan Calheiros, presidente do Senado, e Sarney. A Folha teve acesso às gravações e as divulgou desde segunda-feira.

Em um dos diálogos, gravados em março, o ex-senador e ex-presidente manifestou preocupação sobre uma eventual delação de Machado. “Nós temos é que fazer o nosso negócio e ver como é que está o teu advogado, até onde eles falando com ele em delação premiada”, disse o ex-presidente. Machado respondeu que havia insinuações, provavelmente da PGR (Procuradoria-Geral da República), por uma delação. Sarney explicou a estratégia: “Mas nós temos é que conseguir isso [o pleito de Machado]. Sem meter advogado no meio”.

Machado concordou de imediato que “advogado não pode participar disso”, “de jeito nenhum” e que “advogado é perigoso”. Sarney repetiu três vezes: “Sem meter advogado”.

Ao final de uma das conversas, Machado pediu que Sarney entrasse em contato com ele assim que estabelecesse um horário e local para reunião entre eles e Renan Calheiros. “E o Romero também está aguardando, se o senhor achar conveniente”, acrescentou Machado. Sarney respondeu que não achava conveniente.

Nas conversas, Sarney deixou claro que concordava com a iniciativa de impedir que o caso de Sérgio Machado fosse enviado para a vara do juiz Sergio Moro em Curitiba. “O tempo é a seu favor. Aquele negócio que você disse ontem é muito procedente. Não deixar você voltar para lá [Curitiba]”, disse o ex-presidente.

Confira a reportagem completa e a resposta de Sarney na matéria da Folha:
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1774950-em-gravacao-sarney-promete-ajudar-ex-presidente-da-transpetro-mas-sem-advogado-no-meio.shtml

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal