Política
Compartilhar

Pesquisa no Paraná não surpreende e serve de termômetro a candidatos

A pesquisa IRG, divulgada nesta terça-feira, onde o governador Ratinho Junior (PSD) aparece com 53% das intenções de votos e Roberto Requião (PT), com 21,5%, não surpreendeu os meios políticos no Paraná

Pedro Ribeiro - 06 de abril de 2022, 08:04

Imagem/Jornal da USP
Imagem/Jornal da USP

A pesquisa IRG, divulgada nesta terça-feira, onde o governador Ratinho Junior (PSD) aparece com 53% das intenções de votos e Roberto Requião (PT), com 21,5%, não surpreendeu os meios políticos no Paraná.

No Palácio Iguaçu e na base aliada do Governo na Assembleia Legislativa, o clima era do “eu já sabia”. Mas, segundo recomendações do chefe do Executivo, o momento não é para comemorações e, sim, de trabalho.

A surpresa na pesquisa ficou por conta do senador Flávio Arns (Podemos) que, mesmo sem se manifestar por candidatura ao Palácio Iguaçu, aparece com 8,6% das intenções de votos. Cesar Silvestre Filho, do PSDB, registrou 3,9%, o que levará Beto Richa a gastar mais sola de sapatos pelo interior.

Os 8,6% de Flávio Arns deve ter animado o senador e ex-governador Alvaro Dias, também do Podemos, que teria deixado seus correligionários no Estado em alerta caso o governador Ratinho Junior não lhe de apoio à reeleição ao Senado, poderia colocar seu nome à disposição do partido para o Governo do Estado.

Mesmo somando 34%, os três candidatos, juntos, não bateriam, hoje, Ratinho Junior que tem 53%. No entanto, se Alvaro Dias entrar na disputa, poderia haver segundo turno.

Outro candidato que espera crescer nas próximas é Roberto Requião que, agora, está sob orientação do bruxo Chiq Jeitoso.

As peças estão no tabuleiro