Política
Compartilhar

“Estratégia não se conta antes”, diz Dr. Rosinha ao chegar na Band

O candidato do PT ao governo do Paraná, Dr. Rosinha, não adiantou, ao chegar à Band Curitiba, que estratégia utilizará n..

Roger Pereira - 16 de agosto de 2018, 21:19

Foto: Rodolfo Buhrer / Paraná Portal
Foto: Rodolfo Buhrer / Paraná Portal

O candidato do PT ao governo do Paraná, Dr. Rosinha, não adiantou, ao chegar à Band Curitiba, que estratégia utilizará no debate desta noite. “Estratégia não se conta antes”, disse, ao ser questionado se usará parte do seu tempo para fazer defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Apesar dessa afirmação, petista disse que a conjuntura nacional não poderá ficar fora de discussão nas duas horas e meia de programa. “Fala-se ou não de proposta de acordo com as perguntas que vêm para a gente. O que está muito em debate hoje é a conjuntura nacional. Vivemos um grave crise política, econômica, social, institucional, moral. Isso faz parte da conjuntura e entra no debate político, que não fica só na questão técnica de programa”, disse, em outro momento da entrevista.

Rosinha disse que está disposto a ouvir o que os demais candidatos apresentarão de propostas e afirmou que se adaptará rapidamente às regras, apesar de ser seu primeiro debate para uma eleição majoritária. “É o primeiro debate, não há essa questão de focar em alguém. Primeiro temos a expectativa de ficar ouvindo como as pessoas. Temos perguntas para todos. Vamos nos adaptando às regras. É meu primeiro debate para governador, mas nossa história política é repleta de debates”.

O candidato também minimizou os números das pesquisas de intenção de voto, que o colocam na quarta posição no momento. “O que se observa dessas pesquisas é que 60% do eleitorado paranaense não decidiu seu voto. Então todo esse debate está em aberto, a disputa política está aberta, é assim que eu vejo as pesquisas hoje”.