Facebook e Instagram banem contas de Donald Trump até posse de Joe Biden

Redação

trump eua contas facebook joe biden eua estados unidos

Mark Zuckerberg, presidente do Facebook, divulgou que as contas de Donald Trump, ainda presidente dos EUA (Estados Unidos), no Face e Instagram estão bloqueadas por duas semanas, ou seja, até o democrata Joe Biden tomar posse oficialmente.

“Os eventos chocantes das últimas 24 horas demonstram claramente que o presidente Donald Trump pretende usar seu tempo restante no cargo para minar a transição pacífica e legal de poder para seu sucessor eleito, Joe Biden. Acreditamos que os riscos de permitir que o presidente continue usando os nossos serviços durante esse período são simplesmente muito grandes. Portanto, estamos estendendo indefinidamente o bloqueio que tínhamos imposto nas contas do Facebook e Instagram, e por pelo menos as duas próximas duas semanas, até que a transição pacífica de poder seja completa”, afirmou Zuckerberg.

A decisão foi tomada após Trump incitar a invasão ao Congresso dos Estados Unidos, registrada ontem (6). Os apoiadores do atual presidente confrontaram a polícia e suspenderam a sessão que certificava a vitória de Biden nas eleições. O resultado do episódio foi quatro mortes e 52 presos, além de diversas armas de fogo apreendidas. A solenidade dos congressistas foi retomada após o Capitólio estar completamente seguro e a eleição de Biden foi retificada.

O Facebook ainda laegou qviolou duas de suas regras, e derrubou vídeo postado por ele durante a invasão, por conta de “risco de violência”

The shocking events of the last 24 hours clearly demonstrate that President Donald Trump intends to use his remaining…

Publicado por Mark Zuckerberg em Quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

ALÉM DO FACEBOOK E INSTAGRAM, TRUMP TAMBÉM TEVE CONTA SUSPENSA NO TWITTER

Além das contas do Facebook e Instagram suspensas, Donald Trump ainda teve mensagens apagadas no Twitter, que bloqueou o uso da conta por 12 horas.

Durante a madrugada desta quinta (7), Trump recuou e disse que “haverá uma transição ordeira no dia 20 de janeiro”. O discurso não desmentiu as mentiras ditas por ele sobre fraude nas eleições, mas tenta acalmar os ânimos. Autoridades norte-americanas estudam formas de tirar Trump da presidência antes mesmo do dia 20 e diversos funcionários do governo atual têm renunciado aos cargos nesse final de mandato.

O presidente Jair Bolsonaro comentou a situação dos EUA e disse que se não houver votos em papel nas eleições de 2022, a situação no Brasil será pior.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="737947" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]