Ex-deputado é condenado a 7 anos de prisão por desviar mais de R$ 500 mil do cotão

Redação

chico da princeisa, peculato, cotão, cota parlamentar, mpf, justiça federal, condenado

O ex-deputado federal Francisco Octavio Beckert, conhecido como Chico da Princesa (PR), foi condenado a 7 anos e seis meses de prisão, por peculato, por desviar recursos da Câmara dos Deputados. De acordo com o MPF (Ministério Público Federal), o político alegou despesas falsas para fraudar a cota parlamentar.

O juiz da 1ª Vara Federal de Jacarezinho, na região norte do Paraná, também condenou dois empresários e uma advogada. Conforme a sentença, eles forneceram a Chico da Princesa notas fiscais frias que viabilizaram o desvio dos recursos do cotão.

A Procuradoria da República no Paraná apontou que Chico da Princesa forjou despesas junto a duas empresas e um escritório de advocacia. Em 2010, o prejuízo causado aos cofres públicos foi de R$ 546 mil. O ex-deputado federal teve R$ 600 mil bloqueados das contas bancárias.

Além disso, a 1ª Vara Federal de Jacarezinho impôs uma multa no valor de R$ 333 mil.

O empresário Danilo Gentilini foi condenado à 5 anos de prisão e multa de R$ 26 mil e reparação de R$ 84 mil; o empresário Luiz Januário da Costa recebeu pena de 6 anos e 8 meses de prisão, além de R$ 189 mil de multa e R$ 217 mil em reparação de danos.

Por fim, a advogada Carla Afonso de Oliveira Pedroza foi condenada a 6 anos e 8 meses de prisão, além do pagamento de R$ 287 mil de multa e reparação de danos de R$ 245 mil.

Todos foram condenados em regime inicialmente semiaberto e poderão recorrer da decisão em liberdade.

Previous ArticleNext Article