Ex-prefeita, ex-secretária e comandante da PM são denunciados por desvio de recursos públicos no PR

Vinicius Cordeiro

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciou Lindamir Denardin, ex-prefeita de Capanema, município localizado na região sudoeste do estado. Ela é investigada por dispensa indevida de licitação e desvio de recursos públicos. Além dela, também foram denunciados o comandante local da Polícia Militar e uma ex-secretária municipal de Administração, também suspeitos de participação nas irregularidades.

A investigação mostra que a gestora da cidade, entre 2013 e 2016, e a então secretária firmaram um contrato de aluguel de imóvel com particular por meio de dispensa indevida de licitação. A justificativa seria que a utilização do local para a instalação de uma unidade administrativa da prefeitura. Entretanto, o imóvel foi usado como moradia para o chefe da PM, e sua família, durante os 35 meses da vigência do contrato.

O MP-PR sustenta que o policial não foi apenas beneficiado, mas que participou da escolha do imóvel e da negociação do contrato com o proprietário.

A pena prevista para o crime de dispensa indevida de licitação é pagamento de multa e detenção de três a cinco anos. Já no caso de desvio ou apropriação de verbas públicas – crime imputado aos três por 35 vezes (prazo de vigência do contrato de aluguel), a pena pode ser de dois a doze anos.


LEIA TAMBÉM:

Post anteriorPróximo post