Fabiane Rosa: Conselho de Ética marca data para depoimentos

William Bittar - CBN Curitiba


O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Curitiba agendou para o dia 19 de outubro o início dos depoimentos das testemunhas de defesa e de acusação no processo que investiga a vereadora Fabiane Rosa (sem partido).

A parlamentar é acusada de praticar o esquema de ‘rachadinha’ no gabinete, exigindo devolução de parte dos salários dos servidores comissionados para a permanência deles no cargo.

Segundo apuração, devem ser ouvidas 40 testemunhas entre os dias 19 e 29 de outubro. A parlamentar será a última a ser ouvida e a previsão é de que o depoimento dela seja dado na primeira semana de novembro, por videoconferência, já que ela cumpre prisão domiciliar.

Fabiane Rosa foi presa no dia 27 de julho pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná (MP-PR).

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR), dez ex-funcionários da vereadora foram obrigados a devolver parte dos salários, duas pessoas ainda teriam sido exoneradas por não concordarem com a devolução.

Fabiane Rosa foi expulsa do PSD, partido do qual fazia parte e está afastada das funções públicas desde o dia 03 de setembro, após decisão do desembargador da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), Laertes Ferreira Gomes.

Em nota, o advogado Alexandre Salomão, que faz a defesa de Fabiane Rosa, afirmou que vai apresentar as defesas necessárias e que tem convicção de que “todo o fato denunciado será esclarecido e que ela será inocentada das acusações”.

Previous ArticleNext Article