“Falta estrutura e orientação”, diz superintendente da CGU sobre portais da transparência

Andreza Rossini


Em entrevista coletiva realizada na tarde desta segunda-feira (6) para o lançamento do Painel dos Municípios, em Curitiba, o superintendente da Corregedoria Geral da União (CGU) Moacir Rodrigues, afirmou que a falta de estrutura e de orientação para as administrações municipais é um dos fatores que prejudica as atualizações dos portais da transparência de cada cidade. “A má aplicação de recursos também se dá por desconhecimento da legislação”, disse Rodrigues.

Nesta tarte foi realizado um encontro simultâneo nos 26 estados brasileiros, com o objetivo de capacitar os prefeitos para o combate corrupção nas prefeituras com base em informações e incentivar a transparência. É a primeira vez que acontece um evento neste formato.

[insertmedia id=x1G_uI3da2w]

Participaram do evento representantes de 136 municípios. Outros cursos e palestras devem ser realizados pela CGU no interior do estado. Os locais devem ser definidos após o estabelecimento de regiões com mais demandas. “Estamos abrindo uma porta para quem quer fazer a coisa certa”, alegou.

Para o prefeito reeleito em Salto do Lontra, Maurício Baú (PPS), a orientação evita erros na gestão.

[insertmedia id=3RaFP88QzuU]

O prefeito de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), Marcio Wosniak (PSDB) alegou que o crescimento populacional do município não acompanha o crescimento da renda da cidade e que, atualmente, os eleitores não tem acesso a essa informação.

[insertmedia id=uOcmWNbi2Bg]

Painel dos Municípios 

O Painel dos Municípios é uma espécie de portal da transparência aprimorado que vai permitir a população e os gestores municipais consultarem relatórios de autoria e fiscalização, valores de transferências de recursos destinados aos municípios, convênios celebrados com a União, denúncias e reclamações, relação das empresas que não podem fechar contratos com o poder público, quem são os beneficiários de programas como o Bolsa Família, entre outras operações.

Os dados foram coletados desde 2012 para montar o painel.

O objetivo principal é que a população tenha acesso às informações e ajude a CGU com a fiscalização. “Ninguém fiscaliza o que não conhece, por isso a população precisa ter acesso”, afirmou Rodrigues. Denúncias podem ser feitas através deste link.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="412963" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]