Fim da licença prêmio vai à sanção de Ratinho Junior

Redação

licença prêmio, deputados, fim da licença prêmio, servidores, servidores estaduais, servidores públicos, paraná, assembleia legislativa, redação final, projeto de lei, sanção, governador, ratinho junior, licença capacitação

Os deputados aprovaram nesta segunda-feira (21), na Assembleia Legislativa do Paraná, a redação final do projeto de lei que dá fim à licença prêmio dos servidores estaduais. Assim, a proposta encerra a tramitação do Legislativo e vai à sanção do governador Ratinho Junior (PSD).

De acordo com o texto aprovado pelos deputados, a licença prêmio dá lugar à licença capacitação. O benefício atinge somente os servidores que já teriam direito ao afastamento remunerado. Mas, depois que a projeto virar lei, o funcionário do estado só poderá usufruir da licença se comprovar que vai participar de cursos de formação que interessem o governo.

Novos servidores não terão acesso a nenhum benefício: nem licença prêmio, nem licença capacitação. O objetivo do Palácio Iguaçu, em médio prazo, é dar fim a todo tipo de afastamento remunerado. Conforme o governo, o passivo criado pelas licenças chega a quase R$ 3 bilhões. O valor é contestado pelos servidores.

Os funcionários do estado que têm direito à licença devem acessar o benefício em, no máximo, 10 anos. Eles podem escolher entre a licença capacitação, ou abrir mão do afastamento e receber o equivalente em dinheiro.

A redação final do projeto que dá fim à licença prêmio ainda condiciona a concessão do afastamento nos novos moldes à conveniência da Administração Pública. Ou seja, os servidores precisarão solicitar o benefício com antecedência e, além disso, esperar pela autorização do governo.

A proposta entrará em vigor 90 dias após a publicação em Diário Oficial do Paraná, o que só pode acontecer após a sanção do governador Ratinho Junior.

Previous ArticleNext Article