Lei que proíbe fogos barulhentos entrará em vigor daqui um ano

Redação

fogo de artifício, fogo, lei, proíbe, proibição, proibidos, fogos de artifício, fogos barulhentos, rafael greca, prefeitura de curitiba, fabiane rosa, câmara municipal,

Foi sancionada nesta sexta-feira (20) a lei municipal que proíbe fogos barulhentos em Curitiba (Lei 15.585/2019). A restrição entra em vigor daqui a 365 dias.

Conforme o texto, aprovado pela Câmara Municipal de Curitiba, passará a ser proibido a queima, a soltura ou o manuseio dos fogos barulhentos. Entre eles, os artefatos pirotécnicos de alto impacto ou com efeitos de tiro.

Os fogos que produzem efeitos luminosos, mas que não emitem sons altos, continuam permitidos em Curitiba.

“Os fogos de artifício têm 5 mil anos de tradição, desde que os chineses descobriram a pólvora. Curitiba acrescenta a essa antiga prática a ideia inteligente de que eles não façam mal a ninguém”, disse o prefeitura de Curitiba, Rafael Greca (DEM).

O projeto é de autoria de Fabiane Rosa, que defende a causa animal. No entanto, a vereadora argumentou que também há benefícios para idosos, crianças e autistas, que sofrem mais com barulhos altos.

A lei que proíbe fogos barulhentos se estende para ambientes abertos ou fechados, áreas públicas ou privadas, em todos os períodos do ano.

A partir do momento em que a lei entrar em vigor, quem for flagrado estará sujeito a apreensões e multas. O valor ainda será determinado pelo município.

Previous ArticleNext Article