Foragido, Zé Trovão manda caminhoneiros continuarem bloqueios nas estradas do Brasil

Rafael Nascimento


O caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, publicou um vídeo em suas redes sociais nesta quinta-feira (9) pedindo a continuidade dos bloqueios nas estradas brasileiras, em apoio ao Governo Federal.

Zé Trovão foi um dos organizadores das manifestações do 7 de Setembro, com pauta antidemocrática com ameaças ao STF (Supremo Tribunal Federal) e ao Congresso.

O ministro Alexandre de Moraes, um dos principais alvos dos atos promovidos pelos simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro, decretou a prisão do caminhoneiro na última-sexta (3), mas ele ainda não foi encontrado e segue foragido. Trovão é acusado de promover a incitação de atos violentos contra o Congresso Nacional e o STF.

“Uma noite longa, cansativa, mas aqui fica o meu recado. Pessoal, não afrouxa, não. Segura isso aí. Vamos segurar as pistas (bloqueadas), não é pra afrouxar não. Vamos manter nosso foco e nossa força. Nós não podemos afrouxar. Se afrouxarmos nós perdemos nosso país”, disse o caminhoneiro em uma gravação postada em suas redes sociais na manhã de hoje.

Em outro vídeo recente, Zé Trovão comenta o pedido de Bolsonaro para que os caminhoneiros liberem os bloqueios nas rodovias do país. Em uma mensagem de áudio, o presidente afirmou que a interrupção do trânsito prejudica a economia.

“Tá rodando nas redes sociais que o presidente fez um áudio que vazou pedindo para que os caminhoneiros liberassem as pistas e voltassem a trabalhar. Esse áudio pode ser falso, pode ser verdadeiro. Presidente, se o senhor realmente quer que realmente a gente volte a trabalhar, eu tenho duas coisas pra falar. Minha vida está destruída, estou sendo perseguido politicamente, com mandado de prisão e com risco de nunca mais ver minha família. Eu não sou bandido, não vou para a cadeia. Nós queremos que o senhor faça um vídeo com data e hora pedindo para que os caminhoneiros abram as estradas, por que aí sim pediremos para liberarem as estradas”, disse Zé Trovão.

O Ministério da Infraestrutura informou nesta quinta que os caminhoneiros realizaram paralisações em trechos de rodovias em 15 estados. Somente no Paraná, são pelo menos 24 pontos de bloqueios nas rodovias estaduais, de acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="788776" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]