Política
Compartilhar

Lava Jato questiona pedidos de visitas a sala onde Lula está preso

A força-tarefa da Lava Jato questionou a elasticidade de horário e dia para visitas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula Si..

BandNews FM Curitiba - 19 de abril de 2018, 11:56

Foto: Paraná Portal
Foto: Paraná Portal

A força-tarefa da Lava Jato questionou a elasticidade de horário e dia para visitas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Os procuradores do Ministério Público Federal (MPF) se posicionaram depois de seguidos pedidos de visitação de políticos e apoiadores de Lula.

Em um documento anexado ao processo de execução penal do ex-presidente, a Procuradoria se posicionou contra a vistoria da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, que seria realizada nesta quinta-feira (19) na sala onde ele está detido na Superintendência. A informação foi divulgada pelo Jornal Estado de S.Paulo.

Para o MPF a diligência da comissão é inviável já que, segundo a Lei de Execuções Penais, deveria ter sido solicitada com 10 dias de antecedência. Além disso, segundo a Procuradoria, se houvesse qualquer indicativo de violação dos direitos humanos certamente a comissão do Senado – que visitou Lula nesta terça-feira (17) – já teria comunicado a situação aos órgãos competentes.

Portanto, não haveria relevância para deferir o pedido de vistoria. No parecer, o MPF solicita que a defesa do ex-presidente se pronuncie sobre os pedidos de visita feitos por amigos pessoais de Lula, como o petista Luiz Marinho. Para os procuradores, as visitas destas pessoas deverão ser feitas no mesmo dia das visitas dos familiares, ou seja, às quintas-feiras.

A visitação deverá ser feita de acordo com a ordem de chegada e até o limite do horário estabelecido pela autoridade policial. A Polícia Federal informa que somente familiares dos presos na Superintendência podem fazer visitas, devido a demanda de segurança já que o local não é uma penitenciária e lá também são prestados serviços à comunidade, como a emissão do passaporte.