Francischini cassado pode fazer PSL perder quatro vagas na Alep

Redação

fernando francischini, francischini, delegado francischini, francischini cassado, cassado, cassação, tse, tribunal superior eleitoral, tre, tribunal regional eleitoral, fake news

A cassação do deputado estadual Fernando Francischini (PSL) deve modificar a formação da bancada da Alep (Assembleia Legislativa do Paraná). O delegado foi o candidato com o maior número de votos nas Eleições 2018.

Eleito com 427.742 votos, o londrinenses ajudou o partido a formar a maior bancada da atual legislatura, com sete cadeiras. Com a perda do mandato, os votos de Francischini deixam de fazer parte do quociente, e o PSL deve perder outras três vagas.

O TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná) informou que só poderá se manifestar após ser notificado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Segundo o órgão, o processo pode demorar de um a dois dias.

A partir da notificação, cabe ao TRE fazer o novo cálculo do quociente eleitoral. Posteriormente, o órgão comunicará por ofício o presidente da Alep sobre as mudanças e os nomes do novos deputados estaduais.

O trâmite é idêntico ao processo que levou à substituição do deputado estadual Subtenente Everton, também do PSL, cassado por abuso de poder econômico por ter recebido doações de pessoa jurídica, o que não é mais permitido.

No caso de Subtenente Everton, os pouco mais de 13 mil votos recebidos por ele em 2018 deixaram de fazer parte do cálculo do quociente eleitoral, mas não alteraram a composição da Alep. Por isso, assumiu o 1º suplente, Cassiano Caron (PSL).

Já os quase 430 mil votos depositados para Fernando Francischini foram suficientes para garantir ao PSL quatro vagas na Alep. Portanto, além do delegado, outros três deputados do partido devem perder a vaga, entre eles o recém-chegado Caron.

Outra mudança esperada é na comissão mais importante da Alep. Francischini era presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). O posto deve ser ocupado pelo vice-presidente, deputado Márcio Pacheco (PSC).

cassiano caron, psl, alep, assembleia legislativa do paraná, quociente eleitoral
Empossado na terça-feira (26), Cassiano Caron deve perder a vaga no Legislativo (Dálie Felberg/Alep)

FRANCISCHINI CASSADO

Por 6 votos a 1, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu cassar o mandato do deputado estadual Fernando Francischini (PSL) por fake news. Ele foi acusado por propagar mentiras sobre as urnas eletrônicas durante as Eleições de 2018.

O deputado bolsonarista é o primeiro político do Brasil a ter o mandato cassado pelo uso de notícias falsas. Após o julgamento do TSE, ele afirmou que vai recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal).

O Ministério Público Eleitoral denunciou Fernando Francischini por uma transmissão ao vivo realizada durante a votação, na qual o delegado, usando tom alarmista e conspiratório, disseminou mentiras sobre o processo eleitoral.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="799870" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]