Francischini tem o mandato cassado por espalhar fake news

Martha Feldens

fernando francischini, cassado por fake news mandato

Por seis votos a um, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) cassou na manhã desta quinta-feira (28) o mandato do deputado estadual Fernando Francischini (PSL). A acusação que pesava sobre o parlamentar era de ter espalhado fake news a respeito da urna eletrônica em pleno dia da votação, em 2018, por meio de live feita na suas redes sociais.

De acordo com a denúncia do  Ministério Público Federal, a transmissão feita por Francischini teve mais de 6 milhões de visualizações.

Votação no processo contra mandato de Francischini havia sido interrompida

O ministro Luis Felipe Salomão, que atuou como relator nesse processo, pediu a cassação do mandato de Francischini. Além disso, propôs que o parlamentar ficasse inelegível.  A votação, que havia sido iniciada na semana passada, acabou adiada por causa de um pedido de vista. Mas ontem foi retomada e terminou com a decisão pela cassação. O  voto que selou o destino do deputado foi foi dado pelo ministro Luiz Edson Fachin.

Francischini, agora cassado, foi deputado estadual mais votado no Paraná na eleição de 2018. Ele teve mais de 400 mil votos.

 

Leia também: TSE forma maioria contra cassação de Bolsonaro e critica uso ilícito do WhatsApp nas eleições

É a primeira vez que sou chamado de burro, mas Guedes deve estar meio confuso, diz Marcos Pontes

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="799843" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]