Governadora afasta comandante da PM após vídeo de repressão contra caminhoneiros

Fernando Garcel

Ontem, um vídeo do Pelotão de Polícia de Choque dispersando manifestantes com bombas de efeito moral e tiros de borracha viralizou nas redes sociais

A governadora Cida Borghetti afastou o comandante do Batalhão da Polícia Militar de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, tenente-coronel Edmauro de Oliveira Assunção, após a divulgação de um vídeo em que policiais do Pelotão de Polícia de Choque aparecem disparando balas de borracha e arremessando bombas de efeito moral contra manifestantes e caminhoneiros em Castro, na mesma região, na manhã de quarta-feira (30).

Caminhoneiro liberado de bloqueio desabafa: “estávamos desesperados”

Além do afastamento de Assunção, a governadora determinou que a Polícia Militar instaure um processo administrativo para investigar o caso. Em sua página oficial no Facebook, Cida Borghetti frisou que seu compromisso sempre foi com o diálogo.

“Não autorizei e não compactuo com nenhum tipo de violência. […] As forças de segurança estão nas ruas para garantir a segurança dos caminhoneiros trabalhadores que estiverem, nesse período, na manifestação legitima de sua classe e que estão retornando ao trabalho e visando o abastecimento total do Paraná”, declarou Cida.

Enquanto a investigação acontece, o major Jonatas Boaventura Schulli vai responder interinamente pelo comando do Batalhão.

Operação

Na operação de ontem, os vídeos mostram a tropa indo em direção aos manifestantes e disparando contra os caminhoneiros. No local, alguns populares também se manifestavam em apoio a paralisação da categoria. Confira:

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="527017" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]