Política
Compartilhar

Governo do Paraná propõe auxílio de R$ 600 para policiais

O governo do Paraná pretende instituir um pagamento de auxílio-alimentação de R$ 600 para os servidores da Polícia Civil..

Redação - 08 de dezembro de 2021, 12:00

(Foto: Jonathan Campos/AEN)
(Foto: Jonathan Campos/AEN)

O governo do Paraná pretende instituir um pagamento de auxílio-alimentação de R$ 600 para os servidores da Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Científica e Polícia Penal. A proposta da administração do governador Ratinho Junior foi encaminhada par aa Assembleia Legislativa e envolve um impacto financeiro de mais de R$ 150 milhões.

De acordo com o projeto de lei, o benefício será concedido mesmo em caso de férias, licença para tratamento de saúde, por motivo de acidente em serviço ou doença profissional; participação em programa de treinamento regularmente instituído; serviços obrigatórios por lei e licenças legais. Ele deve impactar cerca de 24 mil servidores.

Para um soldado de 2ª classe da Polícia Militar, por exemplo, o benefício representa 30% do salário (atualmente em R$ 1.933,63). Na carreira da Polícia Científica, será quase 20% do que ganha um Auxiliar de Perícia Oficial (R$ 3.226,64).

A medida, contudo, não contempla aposentados, inativos e pensionistas. Servidor civil e militar em disposição, cessão funcional, designados e mobilizados a outros entes federativos, ou aqueles que estejam cumprindo pena de suspensão ou estiverem presos, não são incluídos. Quem também estiver afastado do exercício da função em virtude de licença, decisão judicial ou administrativa, exceto quando expressamente autorizada a prestação de serviços administrativos internos; ao militar agregado para exercer função de natureza civil em qualquer órgão da administração direta ou indireta, federal, estadual ou municipal, ou por ter sido nomeado para qualquer cargo público; ao militar em situação de deserção e ao servidor civil em situação de abandono de cargo; e aos militares do Corpo de Militares Estaduais Inativos Voluntários.

“A atividade policial é extremamente desgastante e muitas vezes exercida longe da residência dos servidores e militares, de modo que se mostra imperiosa a concessão de uma vantagem pecuniária para que o agente público possa ter em seu lar condições adequadas para sua estabilidade física e mental”, destacou o Governo do Paraná no texto que justifica o projeto para a Assembleia.

RATINHO JUNIOR ATUA NA VALORIZAÇÃO DOS SERVIDORES DO PARANÁ

O projeto de lei inclui a valorização dos servidores públicos estaduais, uma das bandeiras da administração de Ratinho Junior. Vale lembrar que foi anunciado recentemente o piso mínimo de R$ 5.545 para os professores da rede pública de ensino, por exemplo. Além disso, o governo antecipou o pagamento do 13º e dos salários de dezembro para antes da celebração do Natal.

“Com esse projeto pensado para as forças de segurança do Estado, de criar o auxílio-alimentação, completamos um ciclo importante de valorização dos servidores. Todo o funcionalismo foi contemplado de alguma maneira, melhorando as condições para quem exerce cargos tão importantes para o Paraná”, diz Ratinho Junior.

“Mesmo com as limitações financeiras do Estado neste momento de pandemia, é um gesto de reconhecimento pelo trabalho das nossas forças de segurança, essencial nesta queda brusca dos índices de criminalidade em todo o Paraná. É mais segurança para a população”, completou o governador do Paraná.