Governo do Paraná prorroga decreto por um dia, e Ratinho Jr. avalia novas medidas

Vinicius Cordeiro

paraná governo ratinho junior decreto

O governo do Paraná prorrogou o atual decreto, que perderia a vigência amanhã, até às 5h da segunda-feira (17) para avaliar novas medidas de enfrentamento à Covid-19 durante o final de semana. O governador Ratinho Junior (PSD) e o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, estudam mais restrições para impedir o avanço da pandemia em algumas regiões.

Diante desse cenário, o novo decreto deve ser publicado durante a segunda (17).

Conforme o boletim estadual, o Estado superou a marca de 1 milhão de casos confirmados e acumula 24.187 mortes da doença. Após a explosão da doença em fevereiro e março, os números voltam a subir e chamam a atenção do governo estadual na semana em que ficou marcada o início da vacinação dos professores.

Neste momento, a taxa de ocupação dos leitos de UTI do SUS exclusivos para Covid-19 é de 94%. O indicador é superior a 90% em todas as regiões: leste (94%), oeste (92%), noroeste (95%) e norte (97%). Além disso, o índice de transmissão do vírus subiu em algumas regiões – Curitiba passou a ter taxa de 1,06, por exemplo – o que sinaliza aumento da proliferação e da demanda dos serviços de Saúde.

A expectativa é que Ratinho Junior determine restrições mais severas em algumas regiões específicas, conforme os dados da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde). Mais cedo, municípios do centro-oeste elaboraram um plano de medidas em conjunto para frear o contágio na região.

O governador admitiu a possibilidade de um novo lockdown nesta semana, apesar da intenção de não impactar tanto o setor econômico.

“Vamos ter uma reunião com a equipe de Saúde e manter o decreto até segunda-feira para entender os números dessa semana. A ideia é fazer com que a gente tenha que restringir o mínimo possível. A gente sabe que toda decisão acaba influenciando na vida da pessoa. Claro que em questões pontuais, a gente tem que intervir. Temos casos, em algumas regiões do Paraná, que vem crescendo muito, de forma assustadora”, admitiu Ratinho Junior em entrevista à RIC. “É como uma acupuntura. Você vai onde está o problema. Torço para que não tenha que tomar decisão mais drástica neste momento”, completou.

VACINAÇÃO NO PARANÁ

Segundo o Vacinômetro, até esta sexta-feira (14) o Paraná vacinou 2.101.159 cidadãos. Ao todo, 3.200.264 doses foram aplicadas, das quais 1.099.105 se referem à dose de reforço.

Até agora, o Estado recebeu do Ministério da Saúde um total de 4.491.120 de doses, somados os imunizantes CoronaVac e AstraZenca/Oxford.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="764031" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]