Política
Compartilhar

Greca anuncia um Big Brother na prefeitura de Curitiba

Rafael Greca (PMN) tomou posse, neste domingo, como prefeito de Curitiba para os próximos quatro anos. Ao lado de seu vi..

Roger Pereira - 01 de janeiro de 2017, 18:46

Rafael Greca (PMN) tomou posse, neste domingo, como prefeito de Curitiba para os próximos quatro anos. Ao lado de seu vice, Eduardo Pimentel, (PSDB), o prefeito prometeu estar nas ruas da cidade, acompanhar as carências da população e ser um regulador da qualidade dos serviços públicos do município. Greca anunciou, também, um nova ferramenta de acompanhamento online da prefeitura.

“Vamos abrir a prefeitura para que toda a população acompanhe o governo online. Começa um Big Brother, onde a estrela sou eu”, disse ao entrar na Câmara Municipal para a sessão solene que o empossou. Ainda nas escadarias da Câmara, ele anunciou que a primeira atitude de sua gestão será um grande ato de avanço da saúde. “Com o suprimento das farmácias curitibanas e, ao mesmo tempo o acordo para o pagamento instantâneo de todos os hospitais. Vamos também materializar 200 leitos de retaguarda para as upas e 50 leitos de UTI”.

No discurso de posse, o prefeito prometeu acompanhar pessoalmente os serviços de saúde e educação e as obras públicas do município. Citando Shakespeare, Greca disse que “um rei deve se expor ao sofrimento do povo”, para afirmar que o prefeito deve estar onde o povo estar. “Iremos às Upas de madrugada, às escolas na hora de tomar lição - e ver se as professoras realmente cumprem a hora atividade. Iremos às usinas recicladoras de lixo e estaremos na secretaria de urbanismo, onde a burocracia, essa madrasta do povo progresso e mãe da corrupção, às vezes se esconde”, disse. “Iremos da CIC ao Bairro Novo, do Pinheirinho à Santa Candida, a todas as obras inacabadas, para refazê-las, reerguê-las, retomá-las, porque é chegada a hora do renascimento”, acrescentou.

Greca prometeu, ainda, enxugar a máquina da prefeitura em 40%, diminuir as funções gratificadas e os cargos em comissão. Refazer os padrões de cálculo previdenciário. “Devolver à prefeitura a eficiência dos serviços públicos Revogar as palafitas da Caximba, terminar o posto de saúde do Jardim Aliança e erguer as casas populares inacabadas do Parolim”.

Mal estar

A posse do prefeito de Curitiba, por pouco, não foi adiada, Rafael Greca passou mal no último sábado, precisando ser encaminhado a um hospital da capital paranaense e houve recomendação médica para repouso. Extraoficialmente, foi informado que o prefeito sofrera com transtorno de ansiedade. Neste domingo, Greca ironizou a situação “Fizeram um retrato do meu coração, ele está saudável e enorme, do tamanho e Curitiba”, disse aos jornalistas. No discurso ao afirmar que governará com o coração, voltou a declarar “e ele está bem, fizeram um retrato dele ontem para me deixarem tomar posse”. O prefeito ainda citou que foi benzido por uma mãe de santo na entrada da Câmara: “o prefeito, agora, está com o corpo fechado”.