Greca nega colapso e promete ampliação de leitos de UTI para Covid-19

Redação

greca, rafael greca, colapso, leitos de uti, ocupação, ampliação, covid-19, covid, coronavírus, pandemia

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), negou nesta quarta-feira (8) que o sistema municipal de saúde esteja em colapso por causa da  pandemia do coronavírus.

Ontem (7), a capital paranaense fechou o dia com uma taxa de ocupação de 87%, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. Curitiba deve abrir até a semana que vem 100 novos leitos de UTI exclusivos para Covid-19 na rede pública

Em entrevista ao BandNews TV, o prefeito Rafael Greca afirmou que há um esforço no município para a abertura de novas vagas.

“Com muita clareza eu quero esclarecer que não há colapso de leitos de UTIs em Curitiba. Ontem abrimos mais 10 vagas”, afirmou.

Segundo 0 prefeito, dos 1.088 leitos de UTI da rede municipal, 271 estão reservados para o atendimento de pacientes com Covid-19. Mais 100 leitos devem ser abertos até a semana que vem.

De acordo com o Rafael Greca, a reabertura do Instituto de Medicina de Curitiba vai permitir a ampliação das vagas exclusivas em quase 37%“Até o dia 15 teremos 371 leitos de UTI exclusivos para Covid”, prometeu.

COVID-19: TAXA DE OCUPAÇÃO EM CURITIBA

Desde março, Curitiba registrou 7.786 casos confirmados e 206 mortes por complicações decorrentes da Covid-19.

De acordo com a Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), dois hospitais da capital estão com 100% de ocupação nos leitos de UTI exclusivos na rede pública: Hospital Evangélico e Erasto Gaertner.

Além disso, outros quatro hospitais têm taxas de ocupação acima de 90%: Hospital de Clínicas, Hospital do Idoso, Santa Casa e Hospital do Trabalhador.

Previous ArticleNext Article