Política
Compartilhar

Coronavírus: Greca chora por situação de Belém e oferece serviço de triagem feito em Curitiba

O prefeito de Curitiba Rafael Greca (DEM) se emocionou pela situação que Belém, capital do Pará, vive com a pandemia do ..

Vinicius Cordeiro - 05 de maio de 2020, 14:47

(Reprodução / CNN Brasil)
(Reprodução / CNN Brasil)

O prefeito de Curitiba Rafael Greca (DEM) se emocionou pela situação que Belém, capital do Pará, vive com a pandemia do coronavírus - são 2.635 casos e 86 mortes até o momento. Em participação na CNN Brasil ao lado de Zenaldo Coutinho (PSDB), prefeito da capital paraense, Greca ofereceu, de graça, o sistema de inteligência artificial de triagem usado pela prefeitura de Curitiba.

Por Whatsapp, no número (41) 9876-2903, ou nos sites da Prefeitura e da Secretaria Municipal de Saúde, a tecnologia simula uma conversa humana em um chatbot (bate-papo com a inteligência artificial), colhendo informações e tirando dúvidas sobre o coronavírus. Caso o sistema identifique sintomas graves, ele encaminha a pessoa para o atendimento por telefone ou videoconferência com equipes médicas.

"Quero oferecer a Belém, onde eu fui tão bem recebido, esse sistema de inteligência artificial na Saúde e quero recomendar à população do Brasil inteiro que não entre na bobagem de fazer pouco caso do vírus. Somos muito solidário a vocês pelo sofrimento que temos acompanhado", disse Greca visivelmente emocionado.

Em resposta, Zenaldo agradeceu pelo gesto: "Agradecemos essa gentileza e generosidade. Aceitamos com muita alegria, muito obrigado mesmo".

Depois, Greca adiantou que as assessorias das duas capitais iriam conversar para acertar os detalhes desse repasse.

Curitiba conta com 26 óbitos e 651 casos confirmados, conforme o último boletim da Secretaria Municipal da Saúde. Contudo, mesmo  com os números serem inferiores em relação ao registrado no resto do país, Greca afirmou que não há festa por isso.

"Não temos nada a comemorar. Sofremos muito com o Brasil inteiro nesse grande e grave momento. Do Norte ao Sul, o Brasil tem que estar unido", completou o prefeito de Curitiba.

GRECA NEGA LOCKDOWN EM CURITIBA, MAS RECONHECE RELAXAMENTO DA POPULAÇÃO

O prefeito Rafael Greca, de Curitiba, refutou a possibilidade de decretar lockdown devido à pandemia do coronavírus. O protocolo de emergência é usado para o fechamento total das atividades e, por enquanto, foi decretado apenas no Maranhão.

Contudo, Greca reconheceu que a população relaxou nas medidas restritivas.

"Não trabalhei com lockdown em nenhum momento. Trabalhei com isolamento social. 80% da população obedeceu, mas agora estão meio cansados. Ontem, 20 mil idosos andaram de ônibus e fiquei furioso com eles", disse Greca.

Já em Belém, o prefeito Zenaldo Coutinho admite a possibilidade de lockdown após a cidade chegar à marca de 86 mortes e 2.635 casos confirmados.

"Belém está em dificuldades, assim como o Pará. Eu mantive contato com o governo do Estado propondo a ideia que pudéssemos fazer essa restrição adicional. Infelizmente, temos determinados setores que não estão cumprindo o isolamento", lamentou.