Greca pede paralisação de investigação sobre acervo

Redação


(Metro Jornal Curitiba)

Convocado para depor ontem na Procuradoria do município, em sindicância que apura o sumiço de obras do acervo da Fundação Cultural de Curitiba, o ex-prefeito e candidato Rafael Greca (PMN) não apareceu.

Em seu lugar foi o advogado Walber Agra, que entregou uma petição solicitando a paralisação da sindicância. “Não aceitamos isto, esta sindicância nasceu natimorta, fruto do abuso de poder e perseguição política”, afirmou.

Segundo o advogado, a questão poderia ser ‘levada a cabo’ depois das eleições e Greca prestaria esclarecimentos caso fosse necessário.

“Como bens que foram supostamente furtados há mais de 15 anos e que estariam na chácara de Greca viram objeto disto a 10 dias da eleição?”.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="387976" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]