Greca se recupera da covid-19 e tem alta hospitalar; primeira-dama segue internada

Vinicius Cordeiro

greca alta covid recuperado

Rafael Greca, atual prefeito de Curitiba e candidato a reeleição, está totalmente recuperado da covid-19 e teve alta do Hospital Nossa Senhora das Graças na tarde desta quarta-feira (30). Segundo a equipe médica, ele superou a pneumonia leve causada pelo novo coronavírus e deve ficar de repouso nos próximos dias. Contudo, a primeira-dama Margarita Sansone segue internada e apresenta melhora no quadro clínico.

Os dois foram internados no último domingo (27), quando exames apontaram que a covid-19 gerou uma pneumonia em ambos – leve no prefeito e moderada na primeira-dama.

“Deixo o hospital com muita alegria e completamente recuperado da covid-19. O meu médico é orgulho de Curitiba, me botou em pé em pouco tempo e deixo confiada a ele minha coisa mais preciosa, que é a minha Margarita. Ela vai voltar pra mim em poucos dias e venho busca-la”, disse Greca.

De acordo com a equipe médica, Margarita tem quadro estável e boa evolução clínica. Ela não tem febre, respira confortavelmente com oxigênio nasal e ainda não tem previsão de alta.

O casal é atendido pelo médico Clóvis Arns, presidente da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia), que explicou que Greca teve uma pneumonia mais leve em relação à mulher.

“Ele teve uma pneumonia por covid e alterações em termos de inflamação, aas a recuperação foi excelente. Ele está muito bem, tem muita energia e pedi que fique em casa nos próximos dias”, disse o médico.

“Quanto à dona Margarita, a situação é um pouco mais grave a ponto de precisar de oxigênio no quarto. Não precisou ser levada à Unidade de Terapia Intensiva e também se recupera bem. Na média, pacientes que têm pneumonia, ficam de sete a dez dias internados”, completou.

rafael greca prefeito de curitiba covid alta
Greca deixando o Hospital Nossa Senhora das Graças. (Divulgação)

GRECA PASSOU A MONITORAR COVID-19 APÓS ENCONTRO COM RODRIGO MAIA

Rafael Greca passou a fazer exames para o novo coronavírus depois que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, testou positivo no dia 16. Os dois políticos, do partido Democratas, estiveram em reunião presencial no dia 12 de setembro, na prefeitura de Curitiba. Os protocolos sanitários contra a transmissão do vírus foram cumpridos, mas Greca tomou conhecimento do resultado positivo de Maia pela televisão e entrou em isolamento social imediatamente.

Ele fez o primeiro teste na manhã do dia seguinte, mas teve resultado negativo. Na segunda-feira, dia 21, o prefeito fez um novo teste e no dia 22, no final da tarde, o resultado deu positivo. Como já cumpria isolamento permaneceu da mesma forma, sem realizar agendas ou receber pessoas.

No dia 24, Greca anunciou que não vai participar do primeiro debate da corrida eleitoral, promovido pela Band nesta quinta-feira (1).  Ao justificar a ausência, Greca preferiu não revelar que estava infectado. Por meio de um vídeo publicado nas redes sociais no dia 24, ele afirmou que o ambiente da emissora “não está de acordo com as normas de segurança sanitária, com as distâncias respiratórias necessárias”.

Já no último sábado, Greca e Margarida apresentaram fizeram novos exames que apontaram pneumonia leve em Greca e moderada na Margarida. Nesse cenário, o médico Clóvis Arns decidiu pela internação.

Uma das suspeitas sobre a infecção de Maia é a cerimônia na qual o ministro Luiz Fux tomou posse como presidente do STF (Supremo Tribunal Federal). Além do deputado, outras oito autoridades que estiveram presentes na solenidade já foram diagnosticadas com covid-19:

  • Luiz Fux, presidente do STF;
  • Cármen Lúcia, ministra do STF;
  • Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo;
  • Augusto Aras, procurador-geral da República;
  • Luis Felipe Salomão, ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça);
  • Antonio Saldanha Palheiro, ministro do STJ;
  • Maria Cristina Peduzzi, presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho);
  • Benedito Gonçalves, ministro do STJ.

Previous ArticleNext Article