Greca usa horário eleitoral para responder acusações de Francischini

Redação

greca curitiba francischini acusações

Rafael Greca (DEM), prefeito de Curitiba e favorito à reeleição, usou o próprio horário eleitoral para responder as acusações de Fernando Francischini (PSL). No fim da semana passada, Francischini protocolou uma representação contra Greca, por improbidade administrativa, no MPF (Ministério Público Federal).

O atual prefeito foi acusado de desapropriar desapropriar terrenos da própria família com recursos do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) 2, do governo federal, em projeto contra enchentes. Depois a candidatura de Francischini aponta que o asfalto usado nas obras da prefeitura de Curitiba são fornecidos pela empresa Greca Asfaltos, que seria administradas por familiares do atual prefeito. Por fim, no sábado, apontou que existiu um esquema que chamou de “operação roçada”, na qual teriam sido desviados R$ 3,5 milhões no serviço de roçada e capina da atual administração.

Greca foi à Justiça Eleitoral e pediu para retirar das redes sociais os programas nos quais Francischini o acusa. O juiz ainda não analisou os fundamentos da defesa, mas negou dois pedidos de liminar. Nesse cenário, além de ter divulgado nota à imprensa, o atual prefeito usou do próprio horário na TV para rebater as acusações.

“Interrompemos nosso programa de propostas para estabelecer a verdade depois das acusações mentirosas e da agressão à honra da família de Rafael Greca, gente trabalhadora e honesta”, iniciou a propaganda eleitoral desta segunda-feira (9).

Greca afirma que Francischini tenta “confundir” a cabeça do eleitor em véspera de eleição e rebateu cada uma das acusações.

“A demanda pela canalização do Rio Pilarzinho é anterior a 1980. A decisão de fazer a obra não foi minha. É uma das muitas que estavam engavetadas e que eu botei para funcionar. Esse que quer ser prefeito não sabe que quem escolhe onde passa uma obra de canalização é o curso do rio, não o prefeito. O Greca devia afogar a população do Pilarzinho e do Bom Retiro só porque a obra, pra ser resolvida, passa por um pedacinho de terreno de um parente da sua mãe?”, indagou.

Já sobre as obras com asfalto, Greca afirma possuir uma “sentença judicial” que assegura que não há qualquer grau de parentesco com os titulares da empresa Greca Asfaltos.

“Eu não herdei nem pedreira, nem firma de engenharia, nem loja de material de construções. Vivi do suor do meu rosto”, finalizou Greca, que não abordou a acusação de Franscischini sobre a “operação roçada” no horário eleitoral veiculado na hora do almoço nesta segunda.

ELEIÇÕES 2020

As votações municipais estão marcadas para o próximo domingo (15). Clique aqui e veja como consultar seu local da votação.

Previous ArticleNext Article