Justiça determina afastamento de vereador de Toledo por suspeita de concussão

Redação

Justiça determina afastamento de vereador de Toledo por suspeita de concussão

A Justiça determinou em caráter liminar o afastamento do vereador de Toledo, Gilson Francisco (Cidadania), investigado por suspeita de concussão.

A liminar proíbe o vereador de frequentar a Câmara Municipal de Toledo e de ter contato com qualquer pessoa envolvida no processo.

O crime de concussão é praticado quando um agente público exige uma vantagem indevida pelo cargo em que ocupa.

A decisão da 1ª Vara Criminal de Toledo foi publicada na última terça-feira (23) e segue denúncia feita pelo MPPR (Ministério Público do Paraná), em que o vereador supostamente exigiu que um assessor fizesse um empréstimo de R$ 44 mil e repassasse R$ 32 mil para o parlamentar.

O vereador ameaçou o assessor de demissão do cargo comissionado em caso do não cumprimento do empréstimo.

Além da investigação do Ministério Público do Paraná, o caso ainda está sendo investigado pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Toledo.

A promotoria ainda pediu a prisão preventiva e a suspensão do salário do vereador, mas estas solicitações foram indeferidas pela decisão da Justiça.

LEIA MAIS: Jovem de Fazenda Rio Grande está desaparecida há nove dias após festa em SC

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="805910" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]