Justiça cassa prefeito, vice e vereadores por compra de votos no PR

Fernando Garcel


O prefeito de Serranópolis do Iguaçu, no Oeste do Paraná, Luiz Carlos Ferri (PMDB), teve o diploma cassado pela juíza Carolina Marcela Franciosi Bittencourt, da 114ª Zona Eleitoral de Medianeira, por compra de votos. A decisão da magistrada também afeta o vice-prefeito, Diogo Rodrigo Achtenberg (PSC); dois vereadores, Vinicius Fracaro (PMDB) e Nilson Mario Konig (PMDB); e o primeiro suplente Jarbas Leandro Franken (PSC).

Segundo a sentença da juíza, a compra de votos aconteceu em setembro de 2016. Para garantir a vitória na eleição, os investigados teriam feito “pagamentos indiscriminados de cestas básicas, materiais de construção, remédios e dinheiro em espécie para angariar votos”, segundo a magistrada.

Uma das testemunhas, que diz ter uma família grande e com isso ter muitos votos, afirmou que receberia R$ 2 mil para construir uma cobertura em sua residência após as eleições, mas o valor nunca foi entregue.

No despacho, a juíza condenou todos os investigados ao afastamento dos cargos públicos e o pagamento de multa de R$ 1.064,10. Além disso eles ficam inelegíveis por oito anos. Porém, como a decisão da juíza Carolina Bittencourt é de primeira instância todos vão permanecer no cargo até que o caso seja julgado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR).

De acordo com o advogado Evandro Zago Zanella, que defende o prefeito, um recurso deve ser apresentado ao TRE até a próxima quinta-feira (13).

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="423719" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]