Justiça Federal retoma audiências de ação penal que envolve Eduardo Cunha

Redação e BandNews FM Curitiba


A Justiça Federal do Paraná retoma, nesta quarta-feira (25), as audiências com testemunhas de defesa na ação penal que tem como réus o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha e a ex-prefeita e ex-deputada, Solange de Almeida.

Serão ouvidos os deputados federais Hugo Motta (PRB-PB), Felipe Bornier (Pros-RJ) e o senador Edison Lobão (MDB-MA). Os três foram indicados como testemunhas de Cunha. A audiência está prevista para começar as 14h e todas serão por videoconferência com a Justiça de Brasília.

“Está longe de causar sofrimento” diz Moro sobre viatura da PF após nova reclamação de Cunha
Tribunal nega exceção de suspeição movida por Eduardo Cunha contra Moro

Neste processo, os réus são acusados de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras. A denúncia trata do recebimento de vantagens indevidas para a contratação do estaleiro Samsung.

Cunha teria recebido cerca de US$ 40 milhões da empresa que tem sede na Coreia do Sul, para intermediar o contrato de navios-sonda com a estatal brasileira. Os equipamentos eram destinados a perfuração de águas profundas na África e no Golfo do México. Solange Almeida teria participado da negociação.

Moro bloqueia US$ 5 milhões em patrimônio de Eduardo Cunha

Eduardo Cunha cumpre pena por outro processo da Lava Jato no Complexo Médico Penal, em Pinhais na grande Curitiba, desde outubro de 2016 por lavagem de dinheiro, corrupção e evasão de dividas. Ele teve a sentença reduzida em segunda instância para 14 anos e meio. Segundo a acusação, Cunha recebeu um milhão e meio de dólares em propina em um contrato da Petrobras para a exploração de petróleo em Benin, na África.

Previous ArticleNext Article