Lava Jato: 73ª fase investiga cartel de grandes empreiteiras do país

Redação


A PF (Polícia Federal) deflagrou na manhã desta terça-feira (25), a 73ª Fase da Operação Lava Jato, denominada ‘ombro a ombro’ em quatro cidades do país. No total, 15 mandados de busca e apreensão serão cumpridos.

Segundo investigações da Lava Jato, foi identificada uma organização criminosa formada por executivos de grandes empreiteiras, que, por meio da formação de cartel e pagamento sistemático de propina a diretores da Petrobras, fraudava o caráter competitivo de licitações realizadas pela estatal.

As irregularidades cometidas em detrimento da Petrobras foram trazidas à tona no bojo da Operação Lava Jato. Os mandados serão cumpridos em:

  •  Brasília (DF);
  • João Pessoa (PB);
  • Cabedelo (PB);
  • Campina Grande (PB);

A 73ª fase da operação Laca Jato tem objetivo de apurar supostos delitos de corrupção passiva e lavagem de capitais. Conforme apurado o investigado teria solicitado e recebido pelo menos R$ 4 milhões, a fim de “blindar” os executivos das grandes empreiteiras, envolvidas no esquema de corrupção.

Consoante declarações prestadas por executivos de uma grande empreiteira em acordos de colaboração premiada, as vantagens indevidas destinadas ao investigado teriam sido pagas pela empreiteira por meio de doação a um partido político e repasses a empresas sediadas na Paraíba.

Os pagamentos feitos pela empreiteira a tais empresas foram justificados em contratos fictícios ou superfaturados, e os valores respectivos seriam sacados pelos representantes das empresas e entregues em espécie a intermediários do investigado.

O nome da operação é uma alusão à origem histórica das CPIs. Segundo historiadores, tal origem pode ser associada a reuniões praticadas por monges budistas há milhares de anos, quando se sentavam em círculo (ombro a ombro) no sopé das montanhas, para meditar e apurar causas do mal-estar geral.

Previous ArticleNext Article